THIRD PART WORKS

  • 12-1982-capa-a-sociedade-estatal-e-a-tecnoburocracia
  • 2006-capa-as-revolucoes-utopicas-dos-anos-60
  • 03-2018-capa-em-busca-de-desenvolvimento-perdido
  • 04-2016-capa-macroeconomia-desenvolvimentista
  • 09-1993-capa-economic-reforms-in-new-democracies
  • 01-2021-capa-new-developmentalism
  • 09-1993-capa-reformas-economicas-em-democracias-novas
  • 13-1988-capa-lucro-acumulacao-e-crise-2a-edicao
  • 05-2009-capa-globalizacao-e-competicao
  • 16-2015-capa-a-teoria-economica-na-obra-de-bresser-pereira-3
  • 02-2021-capa-a-construcao-politica-e-economica-do-brasil
  • 10-1999-capa-reforma-del-estado-para-la-ciudadania
  • 2014-capa-developmental-macroeconomics-new-developmentalism
  • 06-2009-capa-construindo-o-estado-republicano
  • 10-1998-capa-reforma-do-estado-para-a-cidadania
  • 15-1968-capa-desenvolvimento-e-crise-no-brasil-1930-1967
  • 11-1992-capa-a-crise-do-estado
  • 05-2009-capa-mondialisation-et-competition
  • 17-2004-capa-em-busca-do-novo
  • 05-2010-capa-globalixacion-y-competencia
  • 08-1984-capa-desenvolvimento-e-crise-no-brasil-1930-1983
  • 05-2010-capa-globalization-and-competition
  • 07-2004-capa-democracy-and-public-management-reform
  • 01-2021

Laura Tyson e Anu Madgavkar (2016) A estagnação ou a queda da renda real não se limita a agir como freio sobre consumo e o crescimento do PIB; alimenta também a insatisfação social e política, uma vez que os cidadãos perdem a confiança nas estruturas econômicas vigentes.

Eugênio Bucci (2016) Cardozo deu de chorar ante as câmeras, como as misses que ganham concurso de beleza...

Ricardo Abramovay (2016) Em vez de se difundir pela vida social, a inovação concentra-se e assim esteriliza capacidade humanas

Ricardo Carneiro (2016) O único estímulo palpável para minorar a recessão atual no Brasil vem das variáveis ligadas ao setor externo. A indústria respondeu à desvalorização do real com aumento das exportações e, também com alguma substituição de importações, responsáveis por um crescimento localizado.

Luiz Fernando de Paula e Elias Khalil Jabbour (2016). O texto procura rebater críticas aos economistas heterodoxos formuladas por Marcos Lisboa e Samuel Pessôa em artigo publicado no caderno (As razões da divergência, 17/7).

Ricardo Arnt (2016), Torpedeado pela direita e esquerda, Plano Trienal naufragou em junho de 1963, quando João Goulart afastou Celso Furtado e extinguiu seu ministério.

Carlos Eduardo Berriel (2016), A utopia é uma construção imaginária refém de sua própria perfeição. Uma vez que é uma sociedade perfeita, isso significa que não pode ser aperfeiçoada ou se degradar. Assim, a utopia implica uma estática social. Conectada a seu chão histórico, a ilha de Morus simulava uma espécie de de "Inglaterra invertida".

Samuel Pessoa (2016) A mensagem novo-desenvolvimentista é muito ortodoxa: se a sociedade aceitar perdas no curto prazo para construirmos uma situação com maior investimento e poupança, o crescimento acelerará.

Sarah Posner (2016) O encontro entre pastores evangélicos e a política é uma invenção americana - que pegou bem no Brasil. Com retórica moralista, a bancada evangélica tem quase 40% dos assentos do Congresso. O que a experiência da direita cristã dos Estados Unidos ensina sobre o Brasil de Eduardo Cunha, Jair Bolsonaro e Marco Feliciano, expoentes do conservadorismo no País? A jornalista investigativa americana Sarah Posner, especialista na relação entre política e religião, explica o poder de atração desse grupo e por que escândalos financeiros e sexuais não abalam sua reputação.(Entrevista a Lucia Guimarães)

Marcos Antonio Macedo Cintra e Rodrigo Orair (2016) É crucial equacionar os desequilíbrios financeiros do setor público sem abortar o incipiente Estado de bem-estar social. Há certa margem, ainda que estreita, via eliminação de ineficiências e distorções do gasto, inclusive do social. Porém será necessário reorientar a ação redistributiva do gasto para uma tributação mais progressiva.

Otavio Frias Filho (2016) É quase um padrão cultural que a região menos desenvolvida de um país seja ao mesmo tempo um tesouro simbólico no qual artistas e narradores buscam inspiração.Talvez as regiões mais pobres estejam mais próximas dos ritmos mágicos da natureza, talvez uma inventividade compensatória se forme enquanto contrapartida das carências materiais.

Hélio Schwartsman (2016) O ser humano é bom ou mau? A questão já mobilizou filósofos e, principalmente, teólogos. A ciência moderna prefere uma resposta mais tucana. Somos uma espécie hipersocial, com cérebros programados para o altruísmo e a colaboração, até com estranhos, mas que podem também atuar de forma egoísta e mesmo violenta.