OTHER TYPES OF WORKS

  • 2006-capa-as-revolucoes-utopicas-dos-anos-60
  • 05-2009-capa-mondialisation-et-competition
  • 09-1993-capa-economic-reforms-in-new-democracies
  • 03-2018-capa-em-busca-de-desenvolvimento-perdido
  • 07-2004-capa-democracy-and-public-management-reform
  • 08-1984-capa-desenvolvimento-e-crise-no-brasil-1930-1983
  • 2014-capa-developmental-macroeconomics-new-developmentalism
  • 05-2009-capa-globalizacao-e-competicao
  • 10-1998-capa-reforma-do-estado-para-a-cidadania
  • 01-2021
  • 09-1993-capa-reformas-economicas-em-democracias-novas
  • 11-1992-capa-a-crise-do-estado
  • 13-1988-capa-lucro-acumulacao-e-crise-2a-edicao
  • 12-1982-capa-a-sociedade-estatal-e-a-tecnoburocracia
  • 04-2016-capa-macroeconomia-desenvolvimentista
  • 05-2010-capa-globalization-and-competition
  • 05-2010-capa-globalixacion-y-competencia
  • 16-2015-capa-a-teoria-economica-na-obra-de-bresser-pereira-3
  • 17-2004-capa-em-busca-do-novo
  • 02-2021-capa-a-construcao-politica-e-economica-do-brasil
  • 06-2009-capa-construindo-o-estado-republicano
  • 15-1968-capa-desenvolvimento-e-crise-no-brasil-1930-1967
  • 10-1999-capa-reforma-del-estado-para-la-ciudadania

O Brasil precisa um projeto de futuro diz Fiori

José Luiz Fiori publicou um belo artigo em A Terra é Redonda. Ele é pessimista. Geralmente prevê grandes guerras, mas só acontecem as guerras imperialistas dos Estados Unidos. https://aterraeredonda.com.br/revolta-e-esperanca/

Neste último artigo ele compara a crise da primeira globalização que abriu espaço para o fascismo e o nazismo, com a da segunda globalização que vem agora ocorrendo e abre espaço para a extrema-direita populista. 

É um artigo notável. Para Fiori "o mundo está atravessando uma nova onda de revoltas e rupturas sociais e nacionais, alimentadas pelo aumento da desigualdade, do desemprego e da miséria que se multiplicaram a partir dos anos 90, e sobretudo depois de 2008."

Ele salienta a fragilidade das forças de esquerda, as quais tiveram algumas vitórias, "mas estas vitórias eleitorais têm sido revertidas em alguns casos, ou estão sendo atropelas pela nova guerra europeia entre a Rússia e a OTAN.”

Fiori oferece uma explicação para o enfraquecimento do socialismo e da social-democracia: sua "perda de sintonia com a esperança de futuro dos europeus, em particular de suas grandes massas de desempregados e excluídos sociais."

Neste caso, eu creio que há uma razão mais específica e mais importante: o aumento da imigração para a Europa e os Estados Unidos e o temor dos trabalhadores brancos diante dessa nova competição por seus empregos. 

Este é um problema que os partidos social-democratas têm dificuldade de lidar por motivos morais. Em consequências, perdem votos para a extrema-direita que lidera a discriminação étnica e racial.

E conclui Fiori: "Neste momento é fundamental que os progressistas apresentem à sociedade brasileira um projeto de futuro que seja inovador, combinando uma estratégia de guerra contra a desigualdade, com um projeto de construção de uma nação democrática, forte e pacificadora".