PUBLICIDADE  
 
 
 
HOME SOBRE BRESSER-PEREIRA PÁGINA NO FACEBOOK
BONS ARTIGOS QUE LI BONS FILMES QUE ASSISTI

BRAZILIAN JOURNAL OF POLITICAL ECONOMY

OLHAR O MUNDO FALE CONOSCO
 
  Tipos de trabalhos  
 

Quem é/Who is

A guide to my work
Currículos / CVs
Short cv & bio
Textos autobiográficos
Sobre Bresser-Pereira

Tipos de Trabalhos

Livros
Livros na íntegra
Livros organizados (edited)
Papers
Pequenos textos, prefácios, etc.
Texto para Discussão
Artigos de jornal & Entrevistas
Principais Entrevistas
Notas no Facebook
Cartas
Críticas de Cinema
Documentos & Relatórios
Programas / Syllabus
Apresentações / Slides
Vídeos e Áudios





Outros idiomas

Works in English
Weekly Columns
Oeuvres en Français
Trabajos en Español

Método

Método científico

Novo Desenvolvimentismo

Novo Desenvolvimentismo (textos básicos)
Desenvolvimentismo Clássico (textos básicos)
Novo Desenvolvimentismo (economia política)
Novo Desenvolvimentismo (teoria econômica)
Novo Desenvolvimentismo (aplicado)
Novo Desenvolvimentismo (contribuições e críticas de terceiros)

Sociedade-Capitalismo

Teoria social - textos básicos
Teoria social (todos)
Capitalismo e modernidade
Classes e tecnoburocracia
Revolução Capitalista e ...
Revoluções, Revoltas e Movimentos
Globalização
Organização administração
Estatismo e URSS

Política

Teoria política - textos básicos
Teoria política (todos)
Teoria do Estado
Sociedade civil
Republicanismo e direitos de cidadania
Teoria da Democracia
Ciclos do Estado
Populismo político e econômico
Nação e nacionalismo
Social democracia e esquerda
Neoliberalismo e globalismo
Interpretações do Brasil
Pactos políticos e coalizões de classes - Br
Democracia no Brasil
Teoria da Dependência
História intelectual
Perfis individuais
Política Externa - Br
Burocracia pública - Br
Empresários e administradores - Br
Reforma da universidade
Conjuntura Política - Br
Reforma Gerencial - Teoria
Reforma Gerencial - Brasil

Economia

Teoria econômica - Textos básicos
Teoria econômica (todos)
Teoria do Desenvolvimento Econômico
Crítica da teoria neoclássica
Desigualdade e Distribuição
Teoria macroeconômica
Política e Economia
Câmbio e poupança externa
Câmbio e Doença Holandesa
Câmbio e crescimento
Crises econômico-financeiras
Dívida externa
Investimentos e taxa de lucro
Inflação
Inflação inercial
Comércio e integração
Economia mundial
Crise global de 2008
Desenvolvimento econômico - Br
Macroeconomia do Brasil
Populismo econômico - Br
Desindustrialização - Br
Crise fiscal do Estado - Br
Planos de estabilização - Br
Plano Bresser
Quase-estagnação desde 1980 - Br
Conjuntura Econômica - Br

Países e regiões

Relações internacionais
América Latina
Argentina
Estados Unidos
Europa

Trabalhos de terceiros

Bons artigos que li recentemente
Reforma Gerencial - Terceiros
Cursos
Debate sobre "Crescimento com Estabilidade"(2001)
Notícias e Comentários

Ações / Ministérios

Ministério da Fazenda
Plano Bresser
MCT Ministério da Ciência & Tecnologia
Fundação Getulio Vargas, São Paulo

MARE - Ministério da Reforma do Estado

Documentos da Reforma
Reforma Gerencial - Teoria
Reforma Gerencial - Brasil
Reforma Gerencial - Terceiros
Agências Executivas e Reguladoras
Organizações Sociais
Gestão da Saúde
Gestão da Educação
Implementação Nível Federal
Implementação São Paulo
Implementação Minas Gerais
Implementação Outros Estados
Bibliografia da Reforma da Gestão Pública
Cadernos MARE
América Latina: Declaração de Madri (Clad)
Leis sobre Organizações Sociais
 
 
 

 

Novo governo e operação Lava Jato

Luiz Carlos Bresser-Pereira
Nota no Facebook, 28.5.2017.

Novo governo e operação Lava Jato

A operação Lava Jato vem tendo um efeito muito negativo sobre a economia brasileira. Ela paralisou a maior empresa brasileira e as grandes construtoras. Não foi a principal causa da grande recessão. Esta se deveu à crise financeira das empresas industriais, que, prejudicadas por sete anos de forte apreciação cambial (meados de 2007 a meados de 2014), viram sua competitividade e seus lucros desaparecerem, e se endividaram até que, em 2014, pararam de investir. Para esta parada contribuiu a forte queda dos preços do minério de ferro e da soja nesse mesmo ano. Uma terceira causa da recessão foi a política de austeridade fiscal adotada por Dilma e seu ministro das finanças ortodoxo, Joaquim Levy, em 2015, e continuada por Temer. O ajuste deveria ter-se limitado apenas às despesas correntes, mas aconteceu principalmente em relação aos investimentos.
Uma quarta e importante causa da recessão foi a operação Lava Jato. Agora, alguns analistas temem que ela volte a dificultar a recuperação da economia devido à instabilidade que provocou no governo Temer. Não creio, porém, que o governo que substituirá o atual será igualmente vulnerável à operação. A não ser que os políticos brasileiros tenham enlouquecido - o que não é o caso. Temer alcançou o poder através de uma manobra política oportunista de traição a seus compromissos eleitorais e da adoção de uma agenda liberal radical para convencer a direita brasileira capitaneada pelo PSDB de que seria um bom presidente... O novo governo não terá essa mancha original.
O novo governo só fará sentido se for um governo de conciliação, politicamente neutro, que crie condições para as eleições gerais do próximo ano. As reformas ficarão adiadas, mas o simples fato de termos um governo neutro e conciliador já muito contribuirá para que a recuperação cíclica da economia, já iniciada, continue a acontecer.

  

 

 

 

© Direitos Autorais Bresser-Pereira
São Paulo - SP | ceciliaheise46@gmail.com

 

Desenvolvido pela E-Xis | www.e-xis.com.br