PUBLICIDADE  
 
 
 
HOME SOBRE BRESSER-PEREIRA PÁGINA NO FACEBOOK
BONS ARTIGOS QUE LI BONS FILMES QUE ASSISTI

BRAZILIAN JOURNAL OF POLITICAL ECONOMY

OLHAR O MUNDO FALE CONOSCO
 
  Tipos de trabalhos  
 

Quem é/Who is

A guide to my work
Currículos / CVs
Short cv & bio
Textos autobiográficos
Sobre Bresser-Pereira

Tipos de Trabalhos

Livros
Livros na íntegra
Livros organizados (edited)
Papers
Pequenos textos, prefácios, etc.
Texto para Discussão
Artigos de jornal & Entrevistas
Principais Entrevistas
Notas no Facebook
Cartas
Críticas de Cinema
Documentos & Relatórios
Programas / Syllabus
Apresentações / Slides
Vídeos e Áudios





Outros idiomas

Works in English
Weekly Columns
Oeuvres en Français
Trabajos en Español

Método

Método científico

Novo Desenvolvimentismo

Novo Desenvolvimentismo (textos básicos)
Desenvolvimentismo Clássico (textos básicos)
Novo Desenvolvimentismo (economia política)
Novo Desenvolvimentismo (teoria econômica)
Novo Desenvolvimentismo (aplicado)
Novo Desenvolvimentismo (contribuições e críticas de terceiros)

Sociedade-Capitalismo

Teoria social - textos básicos
Teoria social (todos)
Capitalismo e modernidade
Classes e tecnoburocracia
Revolução Capitalista e ...
Revoluções, Revoltas e Movimentos
Globalização
Organização administração
Estatismo e URSS

Política

Teoria política - textos básicos
Teoria política (todos)
Teoria do Estado
Sociedade civil
Republicanismo e direitos de cidadania
Teoria da Democracia
Ciclos do Estado
Populismo político e econômico
Nação e nacionalismo
Social democracia e esquerda
Neoliberalismo e globalismo
Interpretações do Brasil
Pactos políticos e coalizões de classes - Br
Democracia no Brasil
Teoria da Dependência
História intelectual
Perfis individuais
Política Externa - Br
Burocracia pública - Br
Empresários e administradores - Br
Reforma da universidade
Conjuntura Política - Br
Reforma Gerencial - Teoria
Reforma Gerencial - Brasil

Economia

Teoria econômica - Textos básicos
Teoria econômica (todos)
Teoria do Desenvolvimento Econômico
Crítica da teoria neoclássica
Desigualdade e Distribuição
Teoria macroeconômica
Política e Economia
Câmbio e poupança externa
Câmbio e Doença Holandesa
Câmbio e crescimento
Crises econômico-financeiras
Dívida externa
Investimentos e taxa de lucro
Inflação
Inflação inercial
Comércio e integração
Economia mundial
Crise global de 2008
Desenvolvimento econômico - Br
Macroeconomia do Brasil
Populismo econômico - Br
Desindustrialização - Br
Crise fiscal do Estado - Br
Planos de estabilização - Br
Plano Bresser
Quase-estagnação desde 1980 - Br
Conjuntura Econômica - Br

Países e regiões

Relações internacionais
América Latina
Argentina
Estados Unidos
Europa

Trabalhos de terceiros

Bons artigos que li recentemente
Reforma Gerencial - Terceiros
Cursos
Debate sobre "Crescimento com Estabilidade"(2001)

MARE - Ministério da Reforma do Estado

Documentos da Reforma
Reforma Gerencial - Teoria
Reforma Gerencial - Brasil
Reforma Gerencial - Terceiros
Agências Executivas e Reguladoras
Organizações Sociais
Gestão da Saúde
Gestão da Educação
Implementação Nível Federal
Implementação São Paulo
Implementação Minas Gerais
Implementação Outros Estados
Bibliografia da Reforma da Gestão Pública
Cadernos MARE
América Latina: Declaração de Madri (Clad)
Leis sobre Organizações Sociais
 
 
 

 

Luta de classes reacionária

Luiz Carlos Bresser-Pereira
Página do Facebook, 16.12.2015


As grandes manifestações de ontem contra o impeachment, assim como o manifesto dos intelectuais que assinei e participei do ato público na Faculdade de Direito da USP são uma indicação clara que os brasileiros estão dispostos a defender a democracia. É claro que os defensores do impeachment negam que se trata de um golpe, mas seus argumentos são vazios. Na verdade o que estamos vendo no Brasil é uma crise econômica e política que marca definitivamente o fim de um amplo e generoso pacto político - o Pacto Democrático Popular das Diretas Já, que nos deu a democracia e uma razoável diminuição das desigualdades econômicas. Foi um momento em que as classes sociais se juntaram, que pobres e ricos, democratas e liberais se associaram. Infelizmente, esse pacto começou a desmoronar com as manifestações de junho de 2013 e neste ano de 2015 entrou definitivamente em colapso. Foram muitas as causas. Há uma causa moral, a corrupção envolvendo políticos e empresários; uma causa econômica, a queda violenta dos preços das commodities em 2014; uma causa política, a inabilidade política do governo Dilma. Mas a principal causa é a grande guinada para a direita das classes médias tradicionais, em boa parte rentistas (cujos rendimentos são em boa parte de juros, dividendos e aluguéis). Essa classe relativamente rica sentiu-se esquecida, encheu-se de ressentimento e de indignação moral, e embarcou no projeto autoritário-liberal do impeachment. O que transformou esse processo em uma manifestação da luta de classes - não da luta dos trabalhadores para conquistar mais renda e poder (não há nada nessa direção), mas a luta de capitalistas rentistas que querem limitar os ganhos dos trabalhadores. Uma luta de classes profundamente reacionária, que não oferece qualquer solução real para os dois grandes problemas brasileiros: o do desenvolvimento econômico e o da diminuição das desigualdades.
 

 

 

 

© Direitos Autorais Bresser-Pereira
São Paulo - SP | ceciliaheise46@gmail.com

 

Desenvolvido pela E-Xis | www.e-xis.com.br