PUBLICIDADE  
 
 
 
HOME SOBRE BRESSER-PEREIRA PÁGINA NO FACEBOOK
BONS ARTIGOS QUE LI BONS FILMES QUE ASSISTI

BRAZILIAN JOURNAL OF POLITICAL ECONOMY

OLHAR O MUNDO FALE CONOSCO
 
  Tipos de trabalhos  
 

Quem é/Who is

A guide to my work
Currículos / CVs
Short cv & bio
Textos autobiográficos
Sobre Bresser-Pereira

Tipos de Trabalhos

Livros
Livros na íntegra
Livros organizados (edited)
Papers
Pequenos textos, prefácios, etc.
Texto para Discussão
Artigos de jornal & Entrevistas
Principais Entrevistas
Notas no Facebook
Cartas
Críticas de Cinema
Documentos & Relatórios
Programas / Syllabus
Apresentações / Slides
Vídeos e Áudios





Outros idiomas

Works in English
Weekly Columns
Oeuvres en Français
Trabajos en Español

Método

Método científico

Novo Desenvolvimentismo

Novo Desenvolvimentismo (textos básicos)
Desenvolvimentismo Clássico (textos básicos)
Novo Desenvolvimentismo (economia política)
Novo Desenvolvimentismo (teoria econômica)
Novo Desenvolvimentismo (aplicado)
Novo Desenvolvimentismo (contribuições e críticas de terceiros)

Sociedade-Capitalismo

Teoria social - textos básicos
Teoria social (todos)
Capitalismo e modernidade
Classes e tecnoburocracia
Revolução Capitalista e ...
Revoluções, Revoltas e Movimentos
Globalização
Organização administração
Estatismo e URSS

Política

Teoria política - textos básicos
Teoria política (todos)
Teoria do Estado
Sociedade civil
Republicanismo e direitos de cidadania
Teoria da Democracia
Ciclos do Estado
Populismo político e econômico
Nação e nacionalismo
Social democracia e esquerda
Neoliberalismo e globalismo
Interpretações do Brasil
Pactos políticos e coalizões de classes - Br
Democracia no Brasil
Teoria da Dependência
História intelectual
Perfis individuais
Política Externa - Br
Burocracia pública - Br
Empresários e administradores - Br
Reforma da universidade
Conjuntura Política - Br
Reforma Gerencial - Teoria
Reforma Gerencial - Brasil

Economia

Teoria econômica - Textos básicos
Teoria econômica (todos)
Teoria do Desenvolvimento Econômico
Crítica da teoria neoclássica
Desigualdade e Distribuição
Teoria macroeconômica
Política e Economia
Câmbio e poupança externa
Câmbio e Doença Holandesa
Câmbio e crescimento
Crises econômico-financeiras
Dívida externa
Investimentos e taxa de lucro
Inflação
Inflação inercial
Comércio e integração
Economia mundial
Crise global de 2008
Desenvolvimento econômico - Br
Macroeconomia do Brasil
Populismo econômico - Br
Desindustrialização - Br
Crise fiscal do Estado - Br
Planos de estabilização - Br
Plano Bresser
Quase-estagnação desde 1980 - Br
Conjuntura Econômica - Br

Países e regiões

Relações internacionais
América Latina
Argentina
Estados Unidos
Europa

Reforma Gerencial do Estado


Trabalhos de terceiros

Bons artigos que li recentemente
Reforma Gerencial - Terceiros
Cursos
Debate sobre "Crescimento com Estabilidade"(2001)

MARE - Ministério da Reforma do Estado

Documentos da Reforma
Reforma Gerencial - Teoria
Reforma Gerencial - Brasil
Reforma Gerencial - Terceiros
Agências Executivas e Reguladoras
Organizações Sociais
Gestão da Saúde
Gestão da Educação
Implementação Nível Federal
Implementação São Paulo
Implementação Minas Gerais
Implementação Outros Estados
Bibliografia da Reforma da Gestão Pública
América Latina: Declaração de Madri (Clad)
Leis sobre Organizações Sociais
 
 
 

 

Macroeconomia para o Brasil

Luiz Carlos Bresser-Pereira e Yoshiaki Nakano
Mestrado e Doutorado em Economia de Empresas
Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas


O seminário visa discutir os problemas macroeconômicos do Brasil entendidos estes de forma ampla para incluir além da política monetária, política cambial, e política fiscal, a política comercial e política industrial. Visa também discutir as condições políticas para a formulação da política macroeconômica indicada para o país retomar o crescimento econômico sustentado. O pressuposto é o de que a economia brasileira tem características específicas que exigem uma análise adequada, não encontrável nos livros textos de macroeconomia. Estes pressupõem uma economia desenvolvida e relativamente pouco endividada, enquanto que nossa economia, ainda que já plenamente capitalista, é uma economia pequena e altamente endividada no plano externo. Em conseqüência, uma economia como a brasileira é muito mais sujeita a choques externos. Com a abertura comercial da economia, controle da alta inflação, e a flutuação da taxa de cambio, a economia brasileira teve avanços importantes, mas persistem questões macroeconômicas cruciais. Sem uma mudança na política macroeconômica o país não retomará a trajetória de crescimento com estabilidade. Mudança que independe de prévia reforma institucional, embora estas precisem continuar a ocorrer. Por outro lado, o país conta com uma sociedade alienada, não possuindo uma elite com projeto nacional. E é uma sociedade eminentemente desigual, na qual a representação política é precária. Em conseqüência, os governos oscilam entre políticas populistas e submissão ao receituário das agências internacionais, revelando, portanto, grande dificuldade em definir uma política macroeconômica que realmente responda ao interesse nacional.


    1. INTRODUÇÃO

    1. Estabilidade macroeconômica e crescimento a partir dos anos 90.

    - Bresser-Pereira, Luiz Carlos & Yoshiaki Nakano (2003) "Crescimento Econômico com Poupança Externa?". Revista de Economia Política 22 (2), abril 2003: 3-27.

    Leitura Suplementar

    - Bresser-Pereira, Luiz Carlos (2000) “Self-Interest and Incompetence”. Journal of Post Keynesian Economics 23(3), Spring 2001: 363-373.

    - Bresser-Pereira, Luiz Carlos (2000) “Entre o Globalismo e o Velho Nacionalismo”. In Henrique Rattner, org., Brasil no Limiar do Século XXI. São Paulo: EDUSP, 2000: 39-55.

    - Bresser-Pereira, Luiz Carlos and Jairo Abud (1997) “Net and Total Transition Cost: The Timing of Economic Reform”. World Development, 25 (6), June 1997: 905-914.

    2. O QUADRO INTERNACIONAL

    2. Globalização

    - Friedman, Thomas (2000) The Lexus and the Olive Tree. Second Edition. New York: Random House. Capítulo 6 (The Golden Straitjacket: 101-111) e Capítulo 20 (There is a Way Forward: 434-475).

    - Hardt, Michael e Antonio Negri (2000) Empire. Cambridge, MA: Harvard University

     

     

     

    © Direitos Autorais Bresser-Pereira
    São Paulo - SP | ceciliaheise46@gmail.com

     

    Desenvolvido pela E-Xis | www.e-xis.com.br