Luiz Carlos Bresser-Pereira
Folha de S.Paulo, Ilustríssima, 27.3.2016

Esse artigo defende a ideia de que tanto desenvolvimentistas (1990-2002) quanto liberais (2003-2014) subestimam a valorização da taxa de câmbio no longo prazo – uma das causas do baixo crescimento. O Novo Desenvolvimentismo oferece um diagnóstico e uma saída para a quase-estagnação de longo prazo e a recessão atual.