PUBLICIDADE  
 
 
 
HOME SOBRE BRESSER-PEREIRA PÁGINA NO FACEBOOK
BONS ARTIGOS QUE LI BONS FILMES QUE ASSISTI

BRAZILIAN JOURNAL OF POLITICAL ECONOMY

OLHAR O MUNDO FALE CONOSCO
 
  Tipos de trabalhos  
 

Quem é/Who is

A guide to my work
Currículos / CVs
Short cv & bio
Textos autobiográficos
Sobre Bresser-Pereira

Tipos de Trabalhos

Livros
Livros na íntegra
Livros organizados (edited)
Papers
Pequenos textos, prefácios, etc.
Texto para Discussão
Artigos de jornal & Entrevistas
Principais Entrevistas
Notas no Facebook
Cartas
Críticas de Cinema
Documentos & Relatórios
Programas / Syllabus
Apresentações / Slides
Vídeos e Áudios





Outros idiomas

Works in English
Weekly Columns
Oeuvres en Français
Trabajos en Español

Método

Método científico

Novo Desenvolvimentismo

Novo Desenvolvimentismo (textos básicos)
Desenvolvimentismo Clássico (textos básicos)
Novo Desenvolvimentismo (economia política)
Novo Desenvolvimentismo (teoria econômica)
Novo Desenvolvimentismo (aplicado)
Novo Desenvolvimentismo (contribuições e críticas de terceiros)

Sociedade-Capitalismo

Teoria social - textos básicos
Teoria social (todos)
Capitalismo e modernidade
Classes e tecnoburocracia
Revolução Capitalista e ...
Revoluções, Revoltas e Movimentos
Globalização
Organização administração
Estatismo e URSS

Política

Teoria política - textos básicos
Teoria política (todos)
Teoria do Estado
Sociedade civil
Republicanismo e direitos de cidadania
Teoria da Democracia
Ciclos do Estado
Populismo político e econômico
Nação e nacionalismo
Social democracia e esquerda
Neoliberalismo e globalismo
Interpretações do Brasil
Pactos políticos e coalizões de classes - Br
Democracia no Brasil
Teoria da Dependência
História intelectual
Perfis individuais
Política Externa - Br
Burocracia pública - Br
Empresários e administradores - Br
Reforma da universidade
Conjuntura Política - Br
Reforma Gerencial - Teoria
Reforma Gerencial - Brasil

Economia

Teoria econômica - Textos básicos
Teoria econômica (todos)
Teoria do Desenvolvimento Econômico
Crítica da teoria neoclássica
Desigualdade e Distribuição
Teoria macroeconômica
Política e Economia
Câmbio e poupança externa
Câmbio e Doença Holandesa
Câmbio e crescimento
Crises econômico-financeiras
Dívida externa
Investimentos e taxa de lucro
Inflação
Inflação inercial
Comércio e integração
Economia mundial
Crise global de 2008
Desenvolvimento econômico - Br
Macroeconomia do Brasil
Populismo econômico - Br
Desindustrialização - Br
Crise fiscal do Estado - Br
Planos de estabilização - Br
Plano Bresser
Quase-estagnação desde 1980 - Br
Conjuntura Econômica - Br

Países e regiões

Relações internacionais
América Latina
Argentina
Estados Unidos
Europa

Trabalhos de terceiros

Bons artigos que li recentemente
Reforma Gerencial - Terceiros
Cursos
Debate sobre "Crescimento com Estabilidade"(2001)

MARE - Ministério da Reforma do Estado

Documentos da Reforma
Reforma Gerencial - Teoria
Reforma Gerencial - Brasil
Reforma Gerencial - Terceiros
Agências Executivas e Reguladoras
Organizações Sociais
Gestão da Saúde
Gestão da Educação
Implementação Nível Federal
Implementação São Paulo
Implementação Minas Gerais
Implementação Outros Estados
Bibliografia da Reforma da Gestão Pública
Cadernos MARE
América Latina: Declaração de Madri (Clad)
Leis sobre Organizações Sociais
 
 
 

 

Artigos de jornal & Entrevistas

       
  Documentos 1 a 60 de 67
Baixo crescimento, ideologia e pensamento (Folha, 17.12.12)
2012. O governo está fazendo uma política monetária e industrial competente, que já logrou baixar os juros, depreciar parcialmente o câmbio e, através do PAC, busca planejar e aumentar o investimentos nos setores não competitivos. (Articles: Folha de S.Paulo)
Low growth, ideology and thought (Folha, 17.12.12)
2012. The government is doing a competent industrial and monetary policy, which has already succeeded in lowering interest rates, depreciating the exchange rate and partly through the Growth Acceleration Plan search plan and increase investments in the non-competitive. (Articles:Folha de S.Paulo)
Crescimento baixo em 2012 e taxa de câmbio (entrevista)
2012. Entrevista a Ruth Costas para a BBC Brasil.
O câmbio e o baixo crescimento (Folha, 03.12.12)
2012. Não são fáceis os desafios econômicos que o Brasil enfrenta para voltar a crescer a taxas elevadas. (Articles: Folha de S.Paulo)
The exchange rate and the low growth (Folha, 03.12.12)
2012. Definitely, the economic challenges the president and Brazil face in order to grow again at high rates are not easy. (Articles: Folha de S.Paulo)
Democracia na China? (Folha, 19.11.12)
2012. Desenvolvimento econômico está criando uma imensa classe média que demanda ser ouvida. (Articles:Folha de S.Paulo)
Democracy in China? (Folha. 19.11.12)
2012. However, this development is creating a huge middle class that demands to be heard. (Articles: Folha de S.Paulo)
Uma democracia parada no tempo (Folha, 05.11.12)
2012. As campanhas eleitorais americanas, com custos astronômicos, são dominadas pelo dinheiro. (Articles: Folha de S.Paulo)
US - the democracy that fell behind (Folha, 05.11.12)
2012. American democracy is presently dominated by money. Electoral campaigns are astronomically expensive. (Articles: Folha de S. Paulo)
Prosperidade econômica exige uma estratégia nacional
2012. Setor competitivo deve ser coordenado pelo mercado, enquanto setor monopolista, pelo planejamento do Estado. (Entrevista a André Louzas para Jornal da UNESP).
A luta de Chávez (Folha. 22.10.12)
2012. Sua retórica dá a impressão de que ele vá implantar o socialismo, mas seus atos deixam claro que não. (Articles: Folha de S. Paulo)
Chávez's fight (Folha, 22.10.12)
2012. His rhetoric concerning "Bolivarian socialism" creates the impression that he is about to establish socialism in Venezuela, but his acts clearly state that he has no such an intention nor such a power. (Articles: Folha de S. Paulo)
Cotas, mérito e democracia (Folha. 8.10.12)
2012. Não obstante as críticas à política de cotas, as ideias de solidariedade e coesão social falaram mais alto. (Article)
Protecionismo ou legítima defesa? (Folha, 24.09.12)
2012. Troca de tarifa por câmbio ocupa centro da escola keynesiano-estruturalista que está surgindo no Brasil. (Articles: Folha de S.Paulo)
Protectionism or self-defense? (Folha, 24.09.12)
2012. This substitution of exchange rate, are in the core of the new Keynesian-Structuralist school, which is emerging in Brazil. (Articles: Folha de S. Paulo)
Post-crisis developmentalist pact? (Folha, 10.09.12)
2012. I bet on a developmentalist or progressive pact, on a great social agreement that will put a new value on production and knowledge, but I know how many struggles will be necessary. (Articles: Folha de S. Paulo)
Pacto desenvolvimentista pós-crise? (Folha. 10.09.12)
2012. Aposto num acordo social que revaloriza produção e conhecimento; sei quantas lutas serão necessárias. (Articles: Folha de S.Paulo).
Onde estão nossos engenheiros? (Folha, 27.08.12)
2012. Enquanto mais de 80% da alta burocracia chinesa é formada de engenheiros, no Brasil não devem ser 10%. (Articles: Folha de S.Paulo)
Dónde están nuestros ingenieros?

2012. Enquanto mais de 80% da alta burocracia chinesa é formada de engenheiros, no Brasil não devem ser 10%. (Articles: La Onda digital)
Um keynesiano-­estruturalista no tempo da globalização
Entrevista realizada por José Luís Oreiro por ocasião da homenagem ao professor Bresser prestada pela Associação Keynesiana Brasileira durante o Encontro Internacional da AKB em São Paulo.
Câmbio, o "interruptor de luz" (Folha, 13.08.12)
2012. Para depreciação maior e um câmbio estável, será necessário baixar os juros e taxar as exportações. (Articles: Folha de S.Paulo)
Exchange rate, the "light switch" (Folha, 13.08.12)
2012. To achieve a deeper devaluation and a stable exchange rate, it will be necessary to continue to lower the interest rates and also to tax commodity exports. (Articles: Folha de S.Paulo)
Bresser-Pereira defende fim do euro em entrevista ao Le Monde
2012. Para tirar a zona do euro da crise, é necessária uma solução: acabar, de maneira ordenada, com a moeda única (Interview: Le Monde).
La voie la plus sage est de mettre fin à l'euro de façon bien planifiée
2012. Luiz Carlos Bresser-Pereira, ancien ministre des finances du Brésil, suggère de revenir aux monnaies nationales pour mieux reconstruire ensuite à long terme la monnaie unique (Interview: Le Monde).
Olimpíada da democracia social (Folha, 30.07.12)
2012. O show [de abertura] não foi tão belo e tão grandioso quanto o chinês, mas foi democrático e progressista. (Articles: Folha de S.Paulo)
The Olympics of a social democracy (Folha, 30.07.12)
2012. The show was not as beautiful or as impressive as the Chinese one, but it was democratic and progressive. (Articles: Folha de S. Paulo)
Reforma do Estado (entrevista)
2012. Em entrevista a Diogo Coelho, Bresser-Pereira fala sobre reforma do Estado, investimento público e privado, Universidade e organizações sociais.
Euro - os riscos de um tabu (Folha, 16.7.12)
2012. Melhor para todos os países europeus era decidirem em comum acordo pela descontinuidade do euro.
Euro - the risks of a taboo (Folha, 16.7.2012)
2012. It would be better for all the European countries if they decided in mutual agreement to discontinue the euro.
Falsas alternativas para o euro (Folha, 2.7.2012)
2012. A solução talvez seja criar um Estado federal europeu, não está em austeridade ou crescimento e união fiscal (Article: Folha de S.Paulo
A period of respite for the euro
2012. Perhaps the solution would be to create a federal European State; it lies not in austerity first and fiscal union later. (Article: Folha de S.Paulo
Metas para seres humanos iguais (Folha, 18.06.12)
2012. Os pobres não devem renunciar a melhores padrões de vida; os ricos é que devem diminuí-los. (Article: Folha de S.Paulo)
Goals for equal human beings (Folha, 18.06.12)
2012. It is not up to the poor to give up better standards of living, but to the rich to reduce them (Article: Folha de S.Paulo)
A crise do euro, uma moeda estrangeira
2012. Artigos publicados na imprensa, principalmente em minha coluna quinzenal na Folha de S. Paulo, entre 15.2.2010 e 5 de junho de 2012. Nesses artigos eu radicalizei a análise à medida em que fui compreendendo a gravidade da crise. O turning point para mim ocorreu quando, no artigo de 21 de novembro de 2011, dei-me conta de qual fora o erro fundamental dos países criadores do euro: eles substituíram suas moedas nacionais por uma moeda estrangeira.
The crisis of the euro, a foreign currency
2012. Articles published in the press, especially in my weekly column in Folha de S.Paulo, between February 15, 2010 and June 5, 2012. In these articles I radicalized the analysis to the extent that I understand the seriousness of the crisis. The turning point for me came when, in my article of November 21, 2011, I became aware of what had been the fundamental error of the creators of the euro: they replaced their national currencies with a foreign currency.
Euro, jogo de soma menor que zero (Folha, 04.06.12)
2012. Está claro que o euro é um jogo em que todos perdem; e perderão muito mais com uma crise descontrolada. (Articles: Folha de S.Paulo)
Euro, a less-than-zero sum game (Folha, 04.06.12)
2012. It is already clear that the euro is a less-than-zero sum game - a game in which everyone loses, and all of them may lose much more if an uncontrolled crisis. (Articles: Folha de S. Paulo)
Mercado interno para quem? (Valor, 29.5.12)
2012. 34% do incremento da demanda agregada no Brasil foi atendido por importações nos anos de 2010 e 2011 (Article with Nelson Marconi).
A estadista em construção (Folha, 21.05.12)
2012. Muitos serão os desafios que Dilma enfrentará; não sabemos quanta fortuna terá, mas que terá 'virtù'. (Articles: Folha de S.Paulo)
A stateswoman in the making (Folha, 21.05.12)
2012. There will still be many challenges for Dilma Rousseff to face; we ignore how much fortuna she will have, but we already know that she will have virtù. (Articles: Folha de S.Paulo)
Dilma Rousseff; la 
estadista en construcción

2012. Muchos serán los desafíos que Dilma
enfrentará; no sabemos cuánta 
fortuna tendrá, pero tendrá 'virtú' (article: LaOnda digital).
Desenvolvimentismo: ideologia do desenvolvimento econômico dos países retardatários
2012. Bresser-Pereira recorda que, no Brasil, o nacional-desenvolvimentismo foi a estratégia dominante entre 1930 e 1980, e teve êxito em promover a industrialização ou, mais amplamente, a revolução capitalista do país (Entrevista de Graziela Wolfart).
Saving the euro or saving Europe (Folha, 07.05.12)
2012. We are aware that the fiscal austerity policy is wrong. A problem which in its origin is not fiscal (Articles: Folha de S. Paulo)
Salvar o euro ou salvar a Europa (Folha, 07.05.12)
2012. Política de austeridade fiscal está equivocada; ataca-se um problema que na origem não é fiscal. (Articles: Folha de S.Paulo)
A Argentina tem razão (Folha, 23.04.12)
2012. Não faz sentido deixar sob controle estrangeiro um setor estratégico para o desenvolvimento do país (Articles: Folha de S.Paulo, 23.04.12)
Sobre el control de YPF, la Argentina tiene razón
2012. (Article: LaOnda No tiene sentido dejar bajo control extranjeroun sector estratégico para el desarrollo del país.
Inflação não é o grande problema do Brasil; o problema é crescer mais
2012 (Interview to Paula Arend Laier)
Ciência versus intuição (Folha, 09.04.12)
2012. Não é surpreendente que os países asiáticos tratem de administrar taxa de câmbio e não incorrer em déficit. (Article: Folha de S.Paulo)
Science versus intuitive knowledge (Folha, 09.04.12)
2012. It is not surprising that the fast-growing Asian countries try to manage their exchange rate and not to incur current account deficits. (Articles: Folha de S.Paulo)
Indústria precisa de câmbio a R$ 2,40 para ficar competitiva
2012. Bresser-Pereira, da FGV, apoia medidas do pacote mas diz que é preciso criar imposto sobre exportação de commodities (Entrevista a Fernando Dantas).
Ações do governo são positivas, mas país precisa de câmbio a R$ 2,40
2012. As medidas anunciadas hoje pelo governo federal para estimular a indústria e o nível de atividade do País embora positivas, não atacam o problema principal da economia, que é o câmbio sobrevalorizado (Interview to Ricardo Leopoldo)
Desprotecionismo e desindustrialização (Valor, 29.3.12)
2012. Pode-se discutir o câmbio adequado, mas a apreciação é grande, a indústria perde terreno e o país cresce pouco (Article: Valor)
Quem "salvará o mundo"? (Folha, 26.03.12)
2012. Dirigentes dos países ricos não lograram convencer países em desenvolvimento a apreciar suas moedas. (Articles: Folha de S.Paulo)
Who "will save the world"? (Folha, 26.03.12)
2012. The leaders of rich countries were not able to persuade those countries to appreciate their currencies. (Articles: Folha de S. Paulo)
Será Putin tão mau assim? (Folha, 12.03.2012)
2012. Ele liderou a retomada econômica do país e fez os cidadãos voltarem a ter orgulho de serem russos. (Articles: Folha de S.Paulo)
Could Putin be that "bad"? (Folha, 12.03.12)
2012. He not only headed the resumption of economic development for his country; he also made Russians once again proud of being Russian. (Articles: Folha de S. Paulo)
Euro, pensar o impensável (Folha, 27.02.12)
2012. É melhor que os europeus pensem seriamente na alternativa de extinguir a moeda comum de 17 países. (Articles: Folha de S.Paulo)
Euro, to think the unthinkable (Folha, 27.02.12)
2012. Today in the Eurozone, it is unthinkable to abolish the euro, and yet the Europeans should think seriously about this alternative. (Articles: Folha de S.Paulo)
A redução da taxa de juros é a grande realização econômica do governo Dilma Rousseff
2012. A taxa de câmbio sobreapreciada num primeiro momento causou aumento de demanda interna pelas indústrias brasileiras, mas em seguida vieram as importações. (Interview to Cláudia Bredarioli)
É suicídio desmoralizar o Judiciário (Folha, 13.02.11)
2012. O fato de não ser corrupto não significa que respeite os "direitos republicanos" dos cidadãos brasileiros. (Articles: Folha de S.Paulo)
 
 

 

© Direitos Autorais Bresser-Pereira
São Paulo - SP | ceciliaheise46@gmail.com

 

Desenvolvido pela E-Xis | www.e-xis.com.br