PUBLICIDADE  
 
 
 
HOME SOBRE BRESSER-PEREIRA PÁGINA NO FACEBOOK
BONS ARTIGOS QUE LI BONS FILMES QUE ASSISTI

BRAZILIAN JOURNAL OF POLITICAL ECONOMY

OLHAR O MUNDO FALE CONOSCO
 
  Tipos de trabalhos  
 

Quem é/Who is

A guide to my work
Currículos / CVs
Short cv & bio
Textos autobiográficos
Sobre Bresser-Pereira

Tipos de Trabalhos

Livros
Livros na íntegra
Livros organizados (edited)
Papers
Pequenos textos, prefácios, etc.
Texto para Discussão
Artigos de jornal & Entrevistas
Principais Entrevistas
Notas no Facebook
Cartas
Críticas de Cinema
Documentos & Relatórios
Programas / Syllabus
Apresentações / Slides
Vídeos e Áudios





Outros idiomas

Works in English
Weekly Columns
Oeuvres en Français
Trabajos en Español

Método

Método científico

Novo Desenvolvimentismo

Novo Desenvolvimentismo (textos básicos)
Desenvolvimentismo Clássico (textos básicos)
Novo Desenvolvimentismo (economia política)
Novo Desenvolvimentismo (teoria econômica)
Novo Desenvolvimentismo (aplicado)
Novo Desenvolvimentismo (contribuições e críticas de terceiros)

Sociedade-Capitalismo

Teoria social - textos básicos
Teoria social (todos)
Capitalismo e modernidade
Classes e tecnoburocracia
Revolução Capitalista e ...
Revoluções, Revoltas e Movimentos
Globalização
Organização administração
Estatismo e URSS

Política

Teoria política - textos básicos
Teoria política (todos)
Teoria do Estado
Sociedade civil
Republicanismo e direitos de cidadania
Teoria da Democracia
Ciclos do Estado
Populismo político e econômico
Nação e nacionalismo
Social democracia e esquerda
Neoliberalismo e globalismo
Interpretações do Brasil
Pactos políticos e coalizões de classes - Br
Democracia no Brasil
Teoria da Dependência
História intelectual
Perfis individuais
Política Externa - Br
Burocracia pública - Br
Empresários e administradores - Br
Reforma da universidade
Conjuntura Política - Br
Reforma Gerencial - Teoria
Reforma Gerencial - Brasil

Economia

Teoria econômica - Textos básicos
Teoria econômica (todos)
Teoria do Desenvolvimento Econômico
Crítica da teoria neoclássica
Desigualdade e Distribuição
Teoria macroeconômica
Política e Economia
Câmbio e poupança externa
Câmbio e Doença Holandesa
Câmbio e crescimento
Crises econômico-financeiras
Dívida externa
Investimentos e taxa de lucro
Inflação
Inflação inercial
Comércio e integração
Economia mundial
Crise global de 2008
Desenvolvimento econômico - Br
Macroeconomia do Brasil
Populismo econômico - Br
Desindustrialização - Br
Crise fiscal do Estado - Br
Planos de estabilização - Br
Plano Bresser
Quase-estagnação desde 1980 - Br
Conjuntura Econômica - Br

Países e regiões

Relações internacionais
América Latina
Argentina
Estados Unidos
Europa

Trabalhos de terceiros

Bons artigos que li recentemente
Reforma Gerencial - Terceiros
Cursos
Debate sobre "Crescimento com Estabilidade"(2001)

MARE - Ministério da Reforma do Estado

Documentos da Reforma
Reforma Gerencial - Teoria
Reforma Gerencial - Brasil
Reforma Gerencial - Terceiros
Agências Executivas e Reguladoras
Organizações Sociais
Gestão da Saúde
Gestão da Educação
Implementação Nível Federal
Implementação São Paulo
Implementação Minas Gerais
Implementação Outros Estados
Bibliografia da Reforma da Gestão Pública
Cadernos MARE
América Latina: Declaração de Madri (Clad)
Leis sobre Organizações Sociais
 
 
 

 

Artigos de jornal & Entrevistas

       
  Documentos 1 a 60 de 78
Corremos o risco de crise nas contas externas (Estado, 24.12.10)
2010. O Brasil sofre de doença holandesa, que provoca a desindustrialização da economia. Nosso desafio é neutralizar a sobreapreciação do câmbio (Entrevista a Raquel Landim).
Crisis: ciclo irracional de manías y euforias (La Onda, 12.10)
2010. The crisis as a whole shows a more general aspect: the governments of the States are more rational than the private agents and their enterprises. (La Onda digital)
Por quem é mais racional (Folha, 19.12.10)
2010. A crise demonstra que os governos dos Estados são mais racionais que agentes privados e suas empresas. (Article: Folha de S.Paulo)
By a more rational institution (Folha, 19.12.10)
2010. The crisis as a whole shows a more general aspect: the governments of the States are more rational than the private agents and their enterprises.
Quotations on study on the 1995 Public Management Reform
2010. Interview to Rushda Majeed on the 1995 Public Management Reform.
A crise global de 2008 e a metaideologia neoclássica
2010.Revista de Economia da PUC-SP, São Paulo, No. 2, Jul.-dez./2009 No. 3, jan.-jun./2010.
Não há solução mágica (Folha, 05.12.10)
2010. Tráfico e corrupção são complexos e não podem ser resolvidos por política de segurança milagrosa. (Article: Folha de S.Paulo)
Brasil: política externa altiva y activa (La Onda, 30.11.10)
2010. La decisión más importante de la diplomacia de Brasil fue rechazar el Alca sin entrar em conflicto com los EE.UU. (La Onda - digital)
Política externa altiva e ativa (Folha, 21.11.10)
2010. Decisão mais importante da diplomacia do Brasil foi rejeitar a Alca sem entrar em conflito com os EUA. (Article: Folha de S.Paulo)
Proud and active foreign policy (Folha, 21.11.10)
2010. The most important decision was to reject FTAA - Free Trade Area of the Americas - without coming into conflict with the United States. (Article: Folha de S.Paulo
Dois males afinal evitados (Folha, 7.11.10)
2010. Eleição rejeitou udenismo moralista e potencialmente golpista e americanização das discussões políticas. (Article: Folha de S.Paulo)
Two ultimately avoided evils (Folha, 7.11.10)
2010. Election rejected moralistic and potentially putschist "udenismo" and the evil of the Americanization of the political debate. (Article: Folha de S. Paulo )
Desindustrialização e câmbio (Indústria brasileira.doc, 09.10)
2010. Entrevistado por Daniela Schubnel, Indústria Brasileira.doc, Setembro 2010.
Facilitação quantitativa (Folha, 24.10.10)
2010. Inundar o mercado de liquidez, como tem feito o governo americano, ajuda a diminuir a dívida pública. (Article: Folha de S.Paulo)
"Quantitative easing" - a fascinating euphemism (Folha, 24.10.10)
2010. The d goal is to increase the liquidity of the economic system. The method consists in the Fed buying American Treasury bonds on the market. (Article: Folha de S. Paulo)
Guerra cambial e doença holandesa (Valor, 14.10.10)
2010. Os economistas deverão abandonar o pressuposto de que o mercado controla bem as taxas de câmbio. (Articles: Valor)
Exchange rate war and dutch disease (Valor, 14.10.10)
2010. The economists should abandon the assumption that the market has good control of the exchange rates. (Article: Valor)
Democracia e democratização (Folha, 10.10.10)
2010. A democracia do Brasil não é a dos nossos sonhos, mas já obriga políticos a pensar nas demandas dos pobres. (Article: Folha de S.Paulo)
Democracy and Democratization (Folha, 10.10.10)
2010. The democracy in Brazil it is not the democracy of our dreams, but it is a democracy that already forces the politicians to think about the demands of the poor. (Article: Folha de S. Paulo)
Hoy en Brasil hay un populismo de tipo cambio
2010. The Lula administration is an example of exchange rate populism. Interview to Laura García for Cronista.com de Buenos Aires.
Direitos humanos e paixão eleitoral (Folha, 26.9.10)
2010. Há certa continuidade nessa área e outras que vem de 88 as manifestações partidárias não somam à democracia. (Article: Folha de S.Paulo)
Human rights and electoral passions (Folha, 26.9.10)
2010. There is some continuity in this area, and some from 1988 the partisan manifestations do not contribute to Brazilian democracy. (Articles: Folha de S. Paulo)
Jacob Palis, a Índia e a China (Folha, 12.9.10)
2010. Temos muito a aprender com a Índia e a China, tanto cooperando quanto com eles competindo. (Article: Folha de S.Paulo)
Planejar é uma dinâmica que envolve diversos atores
2010. Economic planning today means to have a national development strategy to compete internationally. (Interview in book edited by João Sicsú and Luiz Cláudio Dias Reis)
Somos uma democracia porque evoluímos com as cobranças da sociedade
Entrevista em Ricardo Arnt, org. O que os economistas pensam sobre sustentabilidade, São Paulo, Editora 34. 2010.
Brasil vive desindustrialização (Folha, 29.8.10)
2010. Mesmo com economistas negando, fatia da indústria no PIB nacional é bem menor do que há 25 anos (Article: Folha de S.Paulo)
Deindustrialization began in 1992 (Folha, 29.8.10)
2010. Even finding economists who deny, the participation of the industry in the GDP is much lower than it was 25 years ago. (Article: Folha de S. Paulo)
Imperial ou imperialista? (Folha, 15.8.10)
2010. A nação é imperial, e não imperialista, quando sabe que o nacionalismo do país mais fraco é necessário. (Article: Folha de S.Paulo)
Imperial or imperialist? (Folha, 15.8.10)
2010. A nation is imperial rather than imperialist when, despite its power, it understands that the nationalism of the weaker country is necessary. (Article: Folha de S.Paulo)
Nacionalismo, liberalismo e capitalismo (Folha, 1.8.10)
2010. Quando Arábia Saudita e Egito se subordinam aos países ricos, é porque seu avanço econômico é lento. (Article: Folha de S.Paulo)
Nationalism, liberalism, and capitalism (Folha, 1.8.10)
2010. When Saudi Arabia and Egypt become subordinated to the rich countries, this means that their economic development is slow. (Article: Folha de S. Paulo)
O menino tolo (Folha, 18.7.2010)
2010. Só um bobo dá a estrangeiros serviços públicos como as telefonias fixa e móvel (Article: Folha de S.Paulo).
The silly boy (Folha, 18.7.10)
2010. Only a fool hands over to foreign companies public utilities, such as landline and mobile telephone services (Article: Folha de S.Paulo, 18.7.2010.
Os dois preços do euro (Folha, 4.7.10)
2010. A tese de que é cedo para ajuste faz sentido a EUA, Reino Unido e Alemanha não para o resto da Europa (Article: Folha).
The two prices of the euro (Folha, 4.7.2010)
2010. The idea that it is too soon to start the adjustment makes sense for the United States, Great Britain, and Germany not for the rest of Europe (Article: Folha).
Adeus à Turquia ou o bem x mal? (Folha, 20.6.10)
2010. EUA veem mundo dividido entre amigos e inimigos. Esta é uma visão distorcida, com cada vez menos crédito. (Article: Folha de S.Paulo
Dívida grega: calote ou reestruturação (Valor, 18.6.10)
2010. Não há razão para o mundo voltar a mergulhar na crise.(Article: Valor).
Greek debt: default or restructuring (Valor, 18.6.10)
There is no reason for the world to plunge once again into crisis.
Después de Grecia, qué? (La Onda, 18.6.10)
2010. No hay razón para que el mundo vuelva a sumergirse en la crisis.(Article: La Onda)
Guerras modernas irracionais (Folha, 6.6.10)
2010. Com o fim da Guerra Fria, deixou de haver razão para uma aliança incondicional de Estados Unidos e Israel. (Article: Folha de S.Paulo)
The irrationality of modern wars (Folha, 6.6.10)
2010. With the end of the Cold War, there was no longer a reason for an unconditional alliance with Israel. (Article: Folha de S.Paulo
Irã e o império decadente (Folha, 23.5.10)
2010. (Article: Folha)
Iran and the decadent empire (Folha, 23.5.10)
2010. (Article: Folha)
Lei de Responsabilidade Fiscal para a Europa (Folha, 17.5.10)
2010. A crise mostra que também é preciso enfrentar o problema dos "países grandes demais para quebrar". (Article: Folha de S.Paulo)
A fiscal responsibility act for Europe (Folha, 17.5.10)
2010. The crisis shows that it is necessary to face the problem of "countries that are too big to go bankrupt". (Article: Folha de S. Paulo)
A natureza da crise na Europa (Folha, 10.5.10)
2010. Este artigo foi publicado no mesmo dia em que foi anunciado um pacote de 750 bilhões de euros para garantir o próprio euro. (Artigo, Folha)
The true nature of the crisis in Europe (Folha, 10.5.10)
2010. This article was published in the same day that Europe announced a 750 billions of euros package to guarantee indebted countries. (Article: Folha)
O nível da taxa de juros (Folha, 03.5.10)
2010. Em geral, e, em particular, no momento atual, o Banco Central tem mudado a taxa de juros no momento certo. (Article: Folha de S.Paulo.)
A crise econômica mundial (Rev. Economia Puc-SP, 2010)
Entrevista a Revista de Economia da PUC-SP
Regular e supervisionar as finanças (Folha, 26.4.10)
2010. A crise convenceu a todos de que a teoria econômica neoclássica dos mercados autorregulados é enganadora. (Article: Folha de S.Paulo)
Probable defeat in Great Britain (Folha, 19.4.2010)
2010. His defeat against a clearly less prepared politician is not certain, but is unfortunately probable. (Article: Folha de S.Paulo
Déficit, poupança e crescimento
2010. A política de crescimento compoupança externa provoca, no curto prazo, aumento a uma alta taxa de substituição da poupança interna pela externa. (Article: Economia & Tecnologia)
Países asiáticos e doença holandesa (Folha, 12.4.10)
2010. A "doença" não deriva de recursos naturais abundantes e baratos, mas de salários baixos e alta dispersão salarial. (Article: Folha de S.Paulo)
Asian countries and the dutch disease (Folha, 12.4.10)
2010. The Dutch disease does not derive from abundant and cheap natural resources, but from the combination of low wages and a high wage dispersion. (Article: Folha de S. Paulo)
A victory for the American people (Folha, 5.4.10)
2010. It's time to celebrate the victory of Obama and the American people with the approval of the reform of the healthcare system. (Article: Folha de S. Paulo)
The structural crisis of the euro and Germany (Folha, 29.3.10)
(2010) Although it might help, the creation of an European IMF will not solve the problem of the euro zone countries. (Article: Folha de S.Paulo)
O câmbio, o mercado... é um desastre (Desafios, IPEA, 12.09)
2009. Ninguém cresce com poupança externa, e a tentativa de crescer assim foi prejudicial ao País. Poupança externa quer dizer déficit em conta corrente. Mesmo que não leve a crise do balanço de pagamentos, ela provoca uma apreciação da taxa de câmbio. (entrevista: Desafios do desenvolvimento)
Resgate da política (Folha, 22.3.10)
2010. Não temos alternativa senão pensar a política em termos republicanos de virtude cívica e busca do bem comum. (Article: Folha de S.Paulo, 22.03.2010)
Reclaiming politics (Folha, 22.3.10)
2010. No alternative but to think politics in republican terms of civic virtue and pursuit of the common good. (Article: Folha de S.Paulo
Mudança do clima e interesses (Folha, 15.3.10)
2010. Não é razoável que os críticos do clima sejam pessoas cujos interesses são ameaçados por políticas contra o efeito estufa. (Article: Folha de S.Paulo)
 
 

 

© Direitos Autorais Bresser-Pereira
São Paulo - SP | ceciliaheise46@gmail.com

 

Desenvolvido pela E-Xis | www.e-xis.com.br