PUBLICIDADE  
 
 
 
HOME SOBRE BRESSER-PEREIRA PÁGINA NO FACEBOOK
BONS ARTIGOS QUE LI BONS FILMES QUE ASSISTI

BRAZILIAN JOURNAL OF POLITICAL ECONOMY

OLHAR O MUNDO FALE CONOSCO
 
  Tipos de trabalhos  
 

Quem é/Who is

A guide to my work
Currículos / CVs
Short cv & bio
Textos autobiográficos
Textos sobre Bresser-Pereira





Livros

Livros
Livros na íntegra
Livros organizados (edited)

Trabalhos acadêmicos

Papers
Pequenos textos, prefácios, etc.
Texto para Discussão
Apresentações / Slides
Programas / Syllabus
Documentos & Relatórios

Trabalhos na midia

Artigos de jornal
Entrevistas
Notas no Facebook
Vídeos e Áudios

Método, perfis, outros

Método científico
Cartas
Perfis de pessoas
Críticas de Cinema

Outros idiomas

Works in English
Oeuvres en Français
Trabajos en Español

Novo Desenvolvimentismo

Novo Desenvolvimentismo (textos básicos)
Desenvolvimentismo Clássico (textos básicos)
Novo Desenvolvimentismo (economia política)
Novo Desenvolvimentismo (teoria econômica)
Novo Desenvolvimentismo (aplicado)
Novo Desenvolvimentismo (contribuições e críticas de terceiros)

Sociedade-Capitalismo

Teoria social - textos básicos
Teoria social (todos)
Capitalismo e modernidade
Classes e tecnoburocracia
Revolução Capitalista e ...
Revoluções, Revoltas e Movimentos
Globalização
Organização administração
Estatismo e URSS

Política

Teoria política - textos básicos
Teoria política (todos)
Teoria do Estado
Sociedade civil
Republicanismo e direitos de cidadania
Teoria da Democracia
Ciclos do Estado
Populismo político e econômico
Nação e nacionalismo
Social democracia e esquerda
Neoliberalismo e globalismo

Política brasileira

Interpretações do Brasil
Pactos políticos e coalizões de classes
Democracia no Brasil
Teoria da Dependência
História intelectual
Política Externa
Burocracia pública
Empresários e administradores
Reforma da universidade
Conjuntura Política
Reforma Gerencial - Teoria
Reforma Gerencial do Brasil

Economia

Teoria econômica - Textos básicos
Teoria econômica (todos)
Teoria do Desenvolvimento Econômico
Crítica da teoria neoclássica
Desigualdade e Distribuição
Teoria macroeconômica
Política e Economia
Câmbio e poupança externa
Câmbio e Doença Holandesa
Câmbio e crescimento
Crises econômico-financeiras
Dívida externa
Investimentos e taxa de lucro
Inflação
Inflação inercial
Comércio e integração
Economia mundial
Crise global de 2008

Economia brasileira

Economia brasileira até 1979
Economia brasileira 1980-2002
Economia brasileira desde 2003
Quase-estagnação desde 1980
Populismo econômico
Desindustrialização
Crise fiscal do Estado
Planos de estabilização
Plano Bresser

Países e regiões

Relações internacionais
América Latina
Argentina
Estados Unidos
Europa

Trabalhos de terceiros

Bons artigos que li recentemente
Reforma Gerencial - Terceiros
Cursos
Debate sobre "Crescimento com Estabilidade"(2001)
Projeto Brasil Nação - Notícias e Comentários

Ações / Ministérios

Ministério da Fazenda
Plano Bresser
MCT Ministério da Ciência & Tecnologia
Fundação Getulio Vargas, São Paulo

MARE - Ministério da Reforma do Estado

Documentos da Reforma
Reforma Gerencial - Teoria
Reforma Gerencial - Brasil
Reforma Gerencial - Terceiros
Agências Executivas e Reguladoras
Organizações Sociais
Gestão da Saúde
Gestão da Educação
Implementação Nível Federal
Implementação São Paulo
Implementação Minas Gerais
Implementação Outros Estados
Bibliografia da Reforma da Gestão Pública
Cadernos MARE
América Latina: Declaração de Madri (Clad)
Leis sobre Organizações Sociais
 
 
 

 

Papers

 
  Documentos 1 a 14 de 14
The two forms of capitalism: developmentalism and economic liberalism
2017. Capitalism and the state are either developmental, or liberal. Developmentalism and economic liberalism are two forms of coordinating capitalism. Capitalism was born developmental anywhere, in England or in the US, in Germany or in Brazil, in Japan or in China. (paper: Brazilian Journal of Political Economy)
Reindustrialização versus juro alto e câmbio apreciado
22017. The science and technology community's competent efforts are neutralized by the overvalued exchange rate, which discourage investment and techical progress.
Secular stagnation in the framework of rentier-financier capitalism and globalization
2017. Rentier-financier capitalism is in economic crisis since 2008 and in political crisis since 2016. The secular stagnation issue was brought again to the fore, in so far as capitalism turned again liberal (instead of developmental) since 1980. But it is more likely that rich countries will face low growth, financial instability, and increasing inequality, unless they are able to criticize economic liberalism. (Paper for Berlin conference)
The case for deindustrialization in developing countries: towards the connection between the macroeconomic regime and the industrial policy in Brazil
2017. With André Nassif and Carmem Feijó.
Managerial reform and legitimization of the social state
2017. A central objective of the 1995 Managerial Reform of the State was to turn more efficient the large social services, and so, legitimize the Social State defined in the 1988 Constitution. Paper Portuguese version available
Reforma gerencial e legitimação do Estado Social
2017. Este artigo relaciona três fatos históricos novos após a II Guerra Mundial: o surgimento do estado social ainda nos anos 1940, sua contestação por uma ideologia neoliberal rentista e financista que se torna dominante a partir dos anos 1980, e a formulação e adoção da reforma gerencial como uma forma de legitimar o estado social ante o ataque que estava sofrendo, tornando a provisão dos seus grandes serviços sociais universais mais eficientes. English version available.
Como sair do regime liberal de política econômica e da quase-estagnação desde 1990
2017 - Since 1990, the Brazilian economy is quasi-stagnant under a liberal economic policy regime. Rentier-financier liberalism is incompatible with growth, because it keeps interest rates very high and the exchange rate overvalued in the long-term. (Paper: Estudos Avançados).
How to neutralize the Dutch disease notwithstanding the natural resource curse
2017. The Dutch disease is an economic problem that a simple economic policy may resolve, while the natural resource curse is a political-cultural problem very difficult to resolve. Paper presented in St. Petersburg.
Brazil's 36 years-old quasi-stagnation and the interest rate-exchange rate trap
2017. The Brazilian economy is quasi stagnant from 1990, because since the 1980s it dos not have public savings to finance public investments, and because, since 1990, it is caught in a high interest rate-overvalued currency trap that makes the competent industrial firms not competitive and unable to invest.
Desenvolvimento econômico, sofisticação produtiva e valor-trabalho
2017. Em países em desenvolvimento a sofisticação produtiva e o aumento da produtividade podem ser melhor explicados pela transferência de trabalhadores e técnicos para os setores mais sofisticados, do que pelos rendimentos crescentes, que são mais relevantes para os países ricos.
Democracy and growth in pre-industrial countries
2017. Pre-industrial countries are supposed to realize their capitalist revolution in a global political famework that requires that they are democratic. But today's rich and middle income countries made it while their regimes was authoritarian. Publicado como Texto para Discussão
Democracy and growth in pre-industrial countries
2015. Pre-industrial countries are supposed to realize their capitalist revolution in a global political famework that requires that they are democratic. But today's rich and middle income countries made it while their regimes was authoritarian. (Texto para Discussão EESP/FGV n.410, january 2016). Publicado no Brazilian Journal of Political Economy.
Estado, estado-nação e formas de intermediação social
2017. This paper defines the state as the law system and the organization that guarantees and the nation-state as the political society formed by a nation, a state and a territory. Second, it discusses the forms of informal political intermediation between the state and society. (Revista Lua Nova)
La nueva teoria desarrollista: una sínteses
2017. As a theoretical system, new developmentalism originates from classical developmentalism (development economics) and from post-Keynesian macroeconomics. It contains a macroeconomics, a beginning of a microeconomics, and a political economy. (Revista Economia UNAM)
 
 

 

© Direitos Autorais Bresser-Pereira
São Paulo - SP | ceciliaheise46@gmail.com

 

Desenvolvido pela E-Xis | www.e-xis.com.br