PUBLICIDADE  
 
 
 
HOME SOBRE BRESSER-PEREIRA PÁGINA NO FACEBOOK
BONS ARTIGOS QUE LI BONS FILMES QUE ASSISTI

BRAZILIAN JOURNAL OF POLITICAL ECONOMY

OLHAR O MUNDO FALE CONOSCO
 
  Tipos de trabalhos  
 

Quem é/Who is

A guide to my work
Currículos / CVs
Short cv & bio
Textos autobiográficos
Sobre Bresser-Pereira

Tipos de Trabalhos

Livros
Livros na íntegra
Livros organizados (edited)
Papers
Pequenos textos, prefácios, etc.
Texto para Discussão
Artigos de jornal & Entrevistas
Principais Entrevistas
Notas no Facebook
Cartas
Críticas de Cinema
Documentos & Relatórios
Programas / Syllabus
Apresentações / Slides
Vídeos e Áudios





Outros idiomas

Works in English
Weekly Columns
Oeuvres en Français
Trabajos en Español

Método

Método científico

Novo Desenvolvimentismo

Novo Desenvolvimentismo (textos básicos)
Desenvolvimentismo Clássico (textos básicos)
Novo Desenvolvimentismo (economia política)
Novo Desenvolvimentismo (teoria econômica)
Novo Desenvolvimentismo (aplicado)
Novo Desenvolvimentismo (contribuições e críticas de terceiros)

Sociedade-Capitalismo

Teoria social - textos básicos
Teoria social (todos)
Capitalismo e modernidade
Classes e tecnoburocracia
Revolução Capitalista e ...
Revoluções, Revoltas e Movimentos
Globalização
Organização administração
Estatismo e URSS

Política

Teoria política - textos básicos
Teoria política (todos)
Teoria do Estado
Sociedade civil
Republicanismo e direitos de cidadania
Teoria da Democracia
Ciclos do Estado
Populismo político e econômico
Nação e nacionalismo
Social democracia e esquerda
Neoliberalismo e globalismo
Interpretações do Brasil
Pactos políticos e coalizões de classes - Br
Democracia no Brasil
Teoria da Dependência
História intelectual
Perfis individuais
Política Externa - Br
Burocracia pública - Br
Empresários e administradores - Br
Reforma da universidade
Conjuntura Política - Br
Reforma Gerencial - Teoria
Reforma Gerencial - Brasil

Economia

Teoria econômica - Textos básicos
Teoria econômica (todos)
Teoria do Desenvolvimento Econômico
Crítica da teoria neoclássica
Desigualdade e Distribuição
Teoria macroeconômica
Política e Economia
Câmbio e poupança externa
Câmbio e Doença Holandesa
Câmbio e crescimento
Crises econômico-financeiras
Dívida externa
Investimentos e taxa de lucro
Inflação
Inflação inercial
Comércio e integração
Economia mundial
Crise global de 2008
Desenvolvimento econômico - Br
Macroeconomia do Brasil
Populismo econômico - Br
Desindustrialização - Br
Crise fiscal do Estado - Br
Planos de estabilização - Br
Plano Bresser
Quase-estagnação desde 1980 - Br
Conjuntura Econômica - Br

Países e regiões

Relações internacionais
América Latina
Argentina
Estados Unidos
Europa

Trabalhos de terceiros

Bons artigos que li recentemente
Reforma Gerencial - Terceiros
Cursos
Debate sobre "Crescimento com Estabilidade"(2001)
Notícias e Comentários

Ações / Ministérios

Ministério da Fazenda
Plano Bresser
MCT Ministério da Ciência & Tecnologia
Fundação Getulio Vargas, São Paulo

MARE - Ministério da Reforma do Estado

Documentos da Reforma
Reforma Gerencial - Teoria
Reforma Gerencial - Brasil
Reforma Gerencial - Terceiros
Agências Executivas e Reguladoras
Organizações Sociais
Gestão da Saúde
Gestão da Educação
Implementação Nível Federal
Implementação São Paulo
Implementação Minas Gerais
Implementação Outros Estados
Bibliografia da Reforma da Gestão Pública
Cadernos MARE
América Latina: Declaração de Madri (Clad)
Leis sobre Organizações Sociais
 
 
 

 

Bons artigos que li recentemente


  Documentos 1 a 60 de 2563
A jogada trabalhista de Macron
Dani Rodrik (2017) É fácil esquecer que o que os economistas chamam de "pontos de rigidez do mercado de trabalho" são um componente decisivo do contrato social. Eles oferecem segurança de renda e de emprego para trabalhadores cujas vidas poderiam, de outra forma, ficar sujeitas a reviravoltas turbulentas.
Para Xi, o momento da China já chegou
Humberto Saccomandi (2017) Presidente se afasta de recomendação de Deng e expõe poder.
Outro surpreendente Nobel de Economia
Robert Schiller (2017) O programa de pesquisas de Richard Thaler tem sido compassivo e fundamentado, e ele definiu uma trajetória de pesquisas para jovens estudiosos e engenheiros sociais que assinala o início de uma revolução científica real e duradoura.
Janela
Antonio Prata (2017)
No Brasil, desigualdade e corrupção se reforçam mutuamente
Thiago Krause (2017) Em resposta a artigo de Jessé Souza (22/9), autor afirma que escravidão e corrupção são aspectos indissociáveis na nossa história. Argumenta que as desigualdades moldadas no passado escravista se reproduziram e se transformaram dentro de um consórcio da elite com o Estado, num arranjo hoje enfrentado pela Lava Jato.
A nova normalidade da economia
Roberto Giannetti da Fonseca (2017) Para vislumbrar o retorno ao crescimento sustentável, há tarefas que ficarão na pauta para o futuro próximo.
Crescimento sem industrialização?
Dani Rodrik (2017) A agricultura teve papel fundamental na África por si só e também ao impulsionar mudanças estruturais que ampliam o crescimento. Diversificação e adoção de novas técnicas de produção podem transformá-la em atividade virtualmente moderna.
Autora faz retrato apaixonado de Ruy Guerra em biografia
Sergio Rizzo (2017) Resenha livro de Vavy Pacheco Borges.
Tributo verde cresce no continente, mas sai do radar brasileiro
Andrea Vialli (2017) O que há em comum entre México, Chile e Colômbia, além da colonização hispânica? Esses países latino-americanos foram pioneiros em alterar sua política fiscal para precificar emissões de carbono como forma de estimular a economia mais limpa.
Rocinha e Brasília
Luís Francisco Carvalho Filho (2017) Desde a Rio-92, as Forças Armadas têm sido sistematicamente convocadas para a "garantia da lei e da ordem". O arcabouço jurídico das operações foi sancionado por FHC, os manuais e protocolos de atuação foram desenvolvidos nos governos petistas: a sensação é a de que o chamamento dos militares tende a se perpetuar, deixando de ser episódico, delimitado no tempo.
Morte de Cancellier é um desencanto
Elio Gaspari (2017) Guimarães Rosa ensinou: "As pessoas não morrem, ficam encantadas". O reitor Cancellier tornou-se um desencanto para o Brasil da Lava Jato.
Regresso à média
Antonio Delfim Netto (2017) Depois de 1994, o mundo cresceu 2,7% ao ano; o Brasil, 1,3%.
O papel do petróleo e do gás no passado e futuro estratégico da Rússia
José Luís Fiori (2017) Quarto artigo de uma série sobre conjuntura internacional.
The teaching of economics gets an overdue overhaul
The Economist (2017) Students are forced to grapple with the real world from the very beginning of their courses.
China's audacious and inventive new generation of entrepreneurs
The Economist (2017) Industries and consumers around the world will soon feel their impact.
Desigualdade no Brasil é maior do que se pensava
Ricardo Balthazar (2017) Novos trabalhos acadêmicos lançam dúvidas sobre alcance das transformações sociais durante os anos petistas. Dados recentes sugerem que a desigualdade no Brasil é ainda maior do que se imaginava. Diferenças metodológicas explicam os resultados divergentes dos estudos e apontam a necessidade de mais pesquisas.
Fantasias antropocênicas
José Eli da Veiga (2017) O aquecimento global não foi a primeira mudança abrupta a colocar em xeque o processo civilizador.
Sem remorso
Ricardo Balthazar (2017) Delatores da Lava Jato não mostram arrependimento dos seus crimes.
Vigaristas do bem
Márcio Chaer (2017) A exaltação aos protagonistas do fenômeno apelidado Operação Lava Jato não faz justiça a um herói quase anônimo dessa história: os jornalistas, que deixaram a cômoda posição de meros observadores para se tornarem participantes ativos do processo.
Onze homens sem uma sentença
Fernando Limongi (2017) Quem deveria arbitrar conflitos entrou de corpo e alma na briga.
Porque os mercados subestimam o risco
Jeffrey Frankel (2017) Talvez os investidores venham a reavaliar os riscos que afetam a economia hoje, e o Vix, o 'índice do medo', se ajustará. Mas se a história pode servir de guia, isso não acontecerá até que o choque negativo, seja lá qual for, efetivamente chegar.
A desigualdade caiu no Brasil?
Naércio Menezes Filho (2017) A diferença entre a classe média e os mais pobres caiu, entre os ricos e a classe média aumentou.
Escravidão, e não corrupção, define sociedade brasileira
Jessé Souza (2017) Escravidão, e não corrupção, define sociedade brasileira.
Ciência repensa o cérebro e mostra que ele não é feito para mudar de ideia
Hélio Schwartsman (2017) Segundo algumas novas hipóteses, a lógica é apenas um artifício retórico para persuadir, e nosso cérebro evoluiu de forma a nos convencer de que sabemos mais do que sabemos.
Redes sociais criam bolhas ideológicas inacessíveis a quem pensa diferente
Ethan Zuckerman (2017) Estudo conduzido pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) mostra como as redes sociais reforçam a propensão humana a buscar informações que se alinhem a ideias preconcebidas. Autor diz que a interação com notícias partidarizadas fortalece sensação de pertencimento a grupos identitários.
A transformação mundial e a ressurreição russa do século XXI
José Luis Fiori (2017) Terceiro artigo de uma série sobre conjuntura internacional.
Capitalismo e democracia, casal estranho
Martin Wolf (2017) A ligação não é apenas empírica. A democracia e o capitalismo repousam num ideal de igualdade: todos podem participar da tomada de decisões políticas e atuar o melhor possível no mercado. Essas liberdades eram revolucionárias há não muito tempo atrás.
Voltar a Marx nunca foi tão necessário
Nick Nesbitt (2017) Nick Nesbitt afirma que nem a esquerda nem os neoliberais têm explicação adequada para a atual transformação do capitalismo, com a automatização da produção e a substituição quase completa da mão de obra humana. Para ele, é urgente voltar a "O Capital", de Marx, cujo primeiro volume completa 150 anos.(Entrevista)
A era exponencial e suas incertezas
Eduardo Matias (2017) O Estado tem um papel a exercer no combate aos impactos nocivos do desemprego causado pelo progresso da automação, que pode ser mitigado pela educação e treinamento, pelo estímulo ao empreendedorismo e pelo reforço das redes de proteção social.
Câmbio fraco estimula investimento empresarial
Sergio Lamucci (2017) Depreciações reais da taxa de câmbio impulsionam investimentos, lucros e vendas de empresas que enfrentam mais restrições financeiras e são mais intensivas em trabalho, segundo estudo de economistas do Fundo Monetário Internacional.
Buffett e a quebra do capitalismo americano
Robin Harding (2017) A Kraft tem margem operacional de 23% e em mercado competitivo, essa margem daria oportunidade para os concorrentes investirem e roubarem fatias de mercado. Mas os concorrentes da Kraft estão sob pressão para igualar essas margens estratosféricas.
O mito da normalização
Adair Turner (2017) A política monetária folgada não consegue funcionar por meio de canais de transmissão normais, e será eficiente se, e somente se, facilitar a expansão fiscal por meio da manutenção dos custos de tomada de empréstimos pelo governo em patamares baixos.
Riscos globais
Luiz Gonzaga Belluzzo e Gabriel Galípolo (2017) Consequências da reversão do quantitative easing sobre preços dos títulos públicos longos podem ser catastróficas.
O lugar da Rússia, e da guerra, na nova estratégia global dos EUA
José Luis Fiori (2017) Segundo artigo de uma serie sobre conjuntura internacional.
Reforma trabalhista cria barreira para que a maioria tenha acesso à Justiça
Oscar Vilhena Vieira (2017) Economic liberalism against the wage-earners.
A resposta das ruas
Daniel Lima (2017) A tragical question: "Onde estão os negros?"
Mediocridade e resignação
Bernardo Carvalho (2017) Jacques Rancière's critique of representative democracy.
Com direitos e sem deveres
José de Souza Martins (2017) A society where there are rights dis-accompanied of duties is a sick society.
Se depender de Trump, não vai haver Estado Palestino.
Luiz Eça (2017) Em condições tão frágeis, me parece improvável que Trump tenha força para enfrentar.
Sutil e profundo, 'Como Nossos Pais' retrata bem relações entre mãe e filha
Contardo Calligaris (2017) Atrás do clichê da família margarina, ciúmes, inveja e rivalidade são sentimentos corriqueiros de pais para filhos.
Anatomie d'une triple crise
Razmig Keucheyan (2017) Il y a dix ans éclatait la crise financière la plus grave depuis 1929. Les banquiers ont repris leurs affaires habituelles, mais l'onde de choc continue de se propager. Elle a rendu caducs certains modèles de croissance et provoqué un discrédit massif du monde politique. À ces deux crises s'ajoute celle, écologique, qui menace la planète elle-même. Comment les pensées critiques articulent-elles ces trois dimensions ?
Chavismo nunca superou modelo rentista do petróleo
Edgardo Lander (2017) O socialismo deixou de ser um sonho. Muito pouca gente no mundo hoje está disposta a lutar pelo socialismo. (Entrevista a Marsílea Gombata)
Um novo regime?
André Singer (2017) A essência da democracia é deixar que as maiorias formem-se livremente, aceitando os seus desígnios.
Ataque à Amazônia
Bernardo Mello Franco (2017) . Desde a posse de Temer, o governo avança em várias frentes contra a preservação das florestas.
Semipresidencialismo é gambiarra institucional
Luiz Felipe de Alencastro (2017) O semipresidencialismo proposto pelo presidente Michel Temer e pelo ministro do Supremo Gilmar Mendes "só piora o que já está ruim". (Entrevista de Mario Cesar Carvalho).
Não haverá 2018
Vladimir Safatle (2017) A cada dia que passa fica claro que o Brasil está atualmente submetido a uma espécie de guerra civil capitaneada por aqueles que tomaram de assalto o Estado brasileiro contra os setores mais desfavorecidos da população.
Quando o ajuste fiscal vira austericídio?
Nelson Barbosa (2017) A revisão das metas fiscais está na direção correta, mas os novos valores continuam irrealistas. Sua obtenção ainda depende de um volume elevado de receitas incertas e não recorrentes.
Encontro com Mário Pedrosa
Matias M. Molina (2017) A obra de Mário Pedrosa volta a ser vista com redobrado interesse. Teses e dissertações sobre ele vêm sendo produzidas nos últimos anos.
País registra 10 estupros coletivos por dia; notificações dobram em 5 anos
Cláudia Collucci (2017)
Barbárie em grupo
Editorial Folha de S.Paulo (2017) Pelo menos dez estupros por dia são praticados no Brasil.
Obituary: Jeanne Moreau died on July 31st
The Economist (2017) The great French actress of the New Wave was 89.
A transformação mundial - I
José Luis Fiori (2017) Primeiro de uma serie de artigos sobre a conjuntura internacional.
A verdadeira convergência virá da redução da Selic e não do aumento da taxa do BNDES
Pedro Wongtschowski (2017) TLP: curar ou matar o doente?
To the winner, Chomsky, the potatoes
Mario Sergio Conti (2017) Em SP aos 88, Noam Chomsky valoriza mais o aqui e agora que o passado.
Direito, modernidade periférica e colonialidade do poder
Pedro Estevam Serrano e Luis Eduardo Gomes do Nascimento (2017) Em países de modernidade periférica, o problema da legitimação requer outra estratégia teórica que passa pela compreensão realista da particularidade do direito e do estado nas sociedades marcadas pela colonialidade do poder.
Sobrevivendo ao colapso político dos EUA
Jeffrey Sachs (2017) Remover do poder um presidente incapaz de desempenhar as responsabilidades do cargo ou um impeachment, medidas extremas, podem se revelar urgentes no caso de a instabilidade ou a fragilidade política de Donald Trump o levar a desfechar uma guerra.
O paradoxo mexicano
Santiago Levy e Dani Rodrik (2017) O México demonstrou que estratégias bem-sucedidas de crescimento não podem ser montadas com base em projetos padronizados. Em vez disso, exigem reformas direcionadas, adaptadas às especificidades do país, que derrubam os verdadeiros obstáculos.
Será que a música vai parar de tocar de novo?
Robinson Borges (2017) 'O ciclista não pode ir rápido nem devagar', diz Edmund Phelps.
Transparência pode dificultar redução da prática de corrupção
Michael Muthukrishna (2017) Em países pobres, mais transparência acaba reforçando a impressão de que a maioria das pessoas é corrupta, e isso não ajuda a combater a corrupção.
O novo socialismo dos tolos
Bradford DeLong (2017) Já se passaram dez anos desde a crise financeira e o início da "Grande Recessão" no norte do planeta. Os governos ainda não repararam os danos causados por esses acontecimentos. Se não o fizerem, "ismos" dos tolos continuarão a semear a destruição nas próximas décadas.
 
 
 
 
 

 

© Direitos Autorais Bresser-Pereira
São Paulo - SP | ceciliaheise46@gmail.com

 

Desenvolvido pela E-Xis | www.e-xis.com.br