PUBLICIDADE  
 
 
 
HOME SOBRE BRESSER-PEREIRA PÁGINA NO FACEBOOK
BONS ARTIGOS QUE LI BONS FILMES QUE ASSISTI

BRAZILIAN JOURNAL OF POLITICAL ECONOMY

OLHAR O MUNDO FALE CONOSCO
 
  Tipos de trabalhos  
 

Livros
Livros na íntegra
Livros organizados (edited)
Papers
Pequenos textos, prefácios, etc.
Texto para Discussão
Artigos de jornal & Entrevistas
Principais Entrevistas
Notas no Facebook
Cartas
Críticas de Cinema
Documentos & Relatórios
Programas / Syllabus
Apresentações / Slides
Vídeos e Áudios

Quem é/Who is

A guide to my work
Currículos / CVs
Short cv & bio
Textos autobiográficos
Sobre Bresser-Pereira

Outros idiomas

Works in English
Weekly Columns
Oeuvres en Français
Trabajos en Español

Método

Método científico

Novo Desenvolvimentismo

Novo Desenvolvimentismo (textos básicos)
Desenvolvimentismo Clássico (textos básicos)
Novo Desenvolvimentismo (economia política)
Novo Desenvolvimentismo (teoria econômica)
Novo Desenvolvimentismo (aplicado)
Novo Desenvolvimentismo (contribuições e críticas de terceiros)

Sociedade-Capitalismo

Teoria social - textos básicos
Teoria social (todos)
Capitalismo e modernidade
Classes e tecnoburocracia
Revolução Capitalista e ...
Revoluções, Revoltas e Movimentos
Globalização
Organização administração
Estatismo e URSS

Política

Teoria política - textos básicos
Teoria política (todos)
Teoria do Estado
Sociedade civil
Republicanismo e direitos de cidadania
Teoria da Democracia
Ciclos do Estado
Populismo político e econômico
Nação e nacionalismo
Social democracia e esquerda
Neoliberalismo e globalismo
Interpretações do Brasil
Pactos políticos e coalizões de classes - Br
Democracia no Brasil
Teoria da Dependência
História intelectual
Perfis individuais
Política Externa - Br
Burocracia pública - Br
Empresários e administradores - Br
Reforma da universidade
Conjuntura Política - Br
Reforma Gerencial - Teoria
Reforma Gerencial - Brasil

Economia

Teoria econômica - Textos básicos
Teoria econômica (todos)
Teoria do Desenvolvimento Econômico
Crítica da teoria neoclássica
Desigualdade e Distribuição
Teoria macroeconômica
Política e Economia
Câmbio e poupança externa
Câmbio e Doença Holandesa
Câmbio e crescimento
Crises econômico-financeiras
Dívida externa
Investimentos e taxa de lucro
Inflação
Inflação inercial
Comércio e integração
Economia mundial
Crise global de 2008
Desenvolvimento econômico - Br
Macroeconomia do Brasil
Populismo econômico - Br
Desindustrialização - Br
Crise fiscal do Estado - Br
Planos de estabilização - Br
Plano Bresser
Desigualdade e política social
Conjuntura Econômica - Br

Países e regiões

Relações internacionais
América Latina
Argentina
Estados Unidos
Europa

Trabalhos de terceiros

Bons artigos que li recentemente
Reforma Gerencial - Terceiros
Cursos
Debate sobre "Crescimento com Estabilidade"(2001)

Ações / Ministérios

Ministério da Fazenda
Plano Bresser
MCT Ministério da Ciência & Tecnologia
Fundação Getulio Vargas, São Paulo


Documentos sobre a Reforma



Ações / Ministérios

MARE - Reforma Gerencial do Estado

MARE

Documentos da Reforma
Reforma Gerencial - Teoria
Reforma Gerencial - Brasil
Reforma Gerencial - Terceiros
Agências Executivas e Reguladoras
Organizações Sociais
Trabalhos sobre Direito Administrativo
Gestão da Saúde
Gestão da Educação
Implementação Nível Federal
Implementação São Paulo
Implementação Minas Gerais
Implementação Outros Estados
Bibliografia da Reforma da Gestão Pública
Plano Diretor e Emenda Constitucional
Cadernos MARE
América Latina: Declaração de Madri (Clad)
Leis sobre Organizações Sociais
 
 
 

 

Argentina


  Documentos 1 a 24 de 24
Argentina, developmentalism and populism (Folha, 03.6.13)
2013. The Argentinian case shows how an initially competent developmentalism may later drift to fiscal and exchange rate populism (Articles: Folha de S. Paulo)
A caminho do fracasso (Folha, 03.6.13)
2013. Argentina mostra como o desenvolvimentismo corre o risco de derivar para o populismo fiscal e cambial. (Articles: Folha de S.Paulo)
Common currency and economic integration in Mercosur
2010. With Marcio Holland. Latin America integration, particularly Mercorsul, would be strengthened if there was a common currency. We should work on this direction. (Paper : Journal of Post Keynesian Economics.
Panelaço Equivocado (Folha, 7.4.08)
2008. The tax on exports in Argentina to neutralize the Dutch disease is not really paid by farmers because if it was eliminated the exchange rate would fall down and farmers would be in worse situation. (Article: Folha de S.Paulo).
Estado y mercado en el nuevo desarrollismo
2007. This is a reduced version of a "Novo desenvolvimentismo e ortodoxia convencional". It compares three growth strategies: old or national-developmentalism, new developmentalism, and Washington,s conventional orthodoxy. Portuguese version available. (Paper: Nueva Sociedad)
Estado e mercado no novo desenvolvimentismo
2007. This is a reduced version of a "Novo desenvolvimentismo e ortodoxia convencional". It compares three growth strategies: old or national-developmentalism, new developmentalism, and Washington,s conventional orthodoxy. Spanish version available (Paper: Nueva Sociedad Especial em Português)
Hay espacio para un nuevo desarrollismo (Pagina 12, 29.4.07)
2007. Large interview to José Natanson on new developmentalism, Brazil and Argentina. (Pagina 12).
Argentina vitoriosa (Folha, 01.01.07)
2007. Argentina rejected conventional orthodoxy, neutralized the Dutch disease, managed its exchange rate, and is growing fast. The Economist had no alternative but to recognize it. (Article: Folha de S.Paulo).
A Argentina aprendeu (Folha, 06.11.06)
2006. Argentina learned from experience, rejects conventional orthodoxy's advises, keeps its exchange rate competitive, and grows. (Article: Folha de S.Paulo)
A competência da Argentina (Folha, 07.11.05)
2005. A competent economic policy shows that Argentina learned from her mistakes, and projects Kirchner as a Latin American leader. (Article: Folha de S.Paulo)
Vitória da Argentina (Folha, 14.03.05)
2005. Argentina's debt restructuration does not teach not to pay debts, but demonstrates that developing countries do not need to bow Washington and New York.(Article: Folha de S.Paulo).
Coragem na Argentina (Folha, 17.01.05)
2005. Courage in confronting economic problems in paying out in Argentina. Washington and New York 's critics are being proved wrong. (Article: Folha de S.Paulo)
A Argentina pode ter razão (folha, 12.12.04)
2004. Given the primarily bilateral character of Mercosul, a mechanism should be included in the agreement between Brazil and Argentina in case of trade unbalance. (Article: Folha de S.Paulo)
O Momento Crucial Argentino (Valor, 03.05.02)
Quando um país se endivida para manter uma taxa de câmbio artificialmente alta, é inútil buscar os culpados. Basta saber que não são apenas os devedores, mas também os credores internos e externos que emprestaram por tanto tempo, de forma tão irresponsável, e as agências internacionais, que apoiaram o currency board. E, a partir dessa constatação, procurar dividir as perdas da forma mais razoável possível. Valor Econômico, 03/05/2002
Argentina, desdolarização e dívida externa
Paulo Nogueira Batista Jr. (2002)
Cultura dolarizada ameaça plano
Valor Econômico (2002) A hiperinflação e a dolarização de fato da economia são as principais ameaças à tentativa do presidente Eduardo Duhalde de impor o uso do peso aos argentinos.
Argentina, um fio de esperança
Editorial O Estado de S.Paulo (2002) O último plano do governo Eduardo Duhalde foi recebido com um pouco mais de esperança - ou um pouco menos de ceticismo - porque tomou uma direção clara: a pesificação integral da economia ou a desdolarização radical.
Brasil e Argentina (Estado, 24.12.01)
A crise argentina, culminando com a renúncia do Presidente Fernando de la Rúa, decorreu da incapacidade das elites e do governo daquele país de deixar o câmbio flutuar (O Estado de S.Paulo, 24.12.2001).
Apoiar a Argentina (Folha, 19.07.01)
Argentina needs international support, but after devaluation, not before (Folha de S.Paulo, 19.7.2001).
Pobre Argentina (Folha, 29.11.00)
The sensible way out of the crisis is exchange rate devaluation. New IMF loans will only delay it (Folha de S.Paulo, 29.11.2000).
Dolarização da economia argentina (Estado, 24.03.91)
1991. A transformação do dólar em moeda oficial na Argentina, conforme propõe o Plano Cavallo II, é uma solução ao mesmo tempo heróica e natural para a profunda crise da economia e do Estado argentinos. O Estado de S.Paulo, 24.3.1991
Dolarização crônica: Argentina e Brasil
1991. With Aldo Ferrer. While dollarization is limited in Brazil, is generalized in Argentina (Paper written before the 'plan de convertibilidad': Revista de Economia Política )*
A nova aliança na Argentina (Folha, 16.7.1989)
1989. The Menem administration is not allied to the industrial bourgeoisie, but with the mercantile bourgeoisie. (Article: Folha de S.Paulo, 16.7.1989)
O plano argentino é o modelo (Estadão, 1.1.1989)
1989. Temos de fazer um pacto social que estipule uma redução drástica e não gradual da inflação (O Estado de S.Paulo, 01 jan 1989.).
 
 
 
 
 

 

© Direitos Autorais Bresser-Pereira
São Paulo - SP | ceciliaheise46@gmail.com

 

Desenvolvido pela E-Xis | www.e-xis.com.br