PUBLICIDADE  
 
 
 
HOME SOBRE BRESSER-PEREIRA PÁGINA NO FACEBOOK
BONS ARTIGOS QUE LI BONS FILMES QUE ASSISTI

BRAZILIAN JOURNAL OF POLITICAL ECONOMY

OLHAR O MUNDO FALE CONOSCO
 
  Tipos de trabalhos  
 

Quem é/Who is

A guide to my work
Currículos / CVs
Short cv & bio
Textos autobiográficos
Textos sobre Bresser-Pereira





Livros

Livros
Livros na íntegra
Livros organizados (edited)

Trabalhos acadêmicos

Papers
Pequenos textos, prefácios, etc.
Texto para Discussão
Apresentações / Slides
Programas / Syllabus
Documentos & Relatórios

Trabalhos na midia

Artigos de jornal
Entrevistas
Notas no Facebook
Vídeos e Áudios

Método, perfis, outros

Método científico
Cartas
Perfis de pessoas
Críticas de Cinema

Outros idiomas

Works in English
Oeuvres en Français
Trabajos en Español

Novo Desenvolvimentismo

Novo Desenvolvimentismo (textos básicos)
Desenvolvimentismo Clássico (textos básicos)
Novo Desenvolvimentismo (economia política)
Novo Desenvolvimentismo (teoria econômica)
Novo Desenvolvimentismo (aplicado)
Novo Desenvolvimentismo (contribuições e críticas de terceiros)

Sociedade-Capitalismo

Teoria social - textos básicos
Teoria social (todos)
Capitalismo e modernidade
Classes e tecnoburocracia
Revolução Capitalista e ...
Revoluções, Revoltas e Movimentos
Globalização
Organização administração
Estatismo e URSS

Política

Teoria política - textos básicos
Teoria política (todos)
Teoria do Estado
Sociedade civil
Republicanismo e direitos de cidadania
Teoria da Democracia
Ciclos do Estado
Populismo político e econômico
Nação e nacionalismo
Social democracia e esquerda
Neoliberalismo e globalismo

Política brasileira

Interpretações do Brasil
Pactos políticos e coalizões de classes
Democracia no Brasil
Teoria da Dependência
História intelectual
Política Externa
Burocracia pública
Empresários e administradores
Reforma da universidade
Conjuntura Política
Reforma Gerencial - Teoria
Reforma Gerencial do Brasil

Economia

Teoria econômica - Textos básicos
Teoria econômica (todos)
Teoria do Desenvolvimento Econômico
Crítica da teoria neoclássica
Desigualdade e Distribuição
Teoria macroeconômica
Política e Economia
Câmbio e poupança externa
Câmbio e Doença Holandesa
Câmbio e crescimento
Crises econômico-financeiras
Dívida externa
Investimentos e taxa de lucro
Inflação
Inflação inercial
Comércio e integração
Economia mundial
Crise global de 2008

Economia brasileira

Economia brasileira até 1979
Economia brasileira 1980-2002
Economia brasileira desde 2003
Quase-estagnação desde 1980
Populismo econômico
Desindustrialização
Crise fiscal do Estado
Planos de estabilização
Plano Bresser

Países e regiões

Relações internacionais
América Latina
Argentina
Estados Unidos
Europa

Trabalhos de terceiros

Bons artigos que li recentemente
Reforma Gerencial - Terceiros
Cursos
Debate sobre "Crescimento com Estabilidade"(2001)
Projeto Brasil Nação - Notícias e Comentários

Ações / Ministérios

Ministério da Fazenda
Plano Bresser
MCT Ministério da Ciência & Tecnologia
Fundação Getulio Vargas, São Paulo

MARE - Ministério da Reforma do Estado

Documentos da Reforma
Reforma Gerencial - Teoria
Reforma Gerencial - Brasil
Reforma Gerencial - Terceiros
Agências Executivas e Reguladoras
Organizações Sociais
Gestão da Saúde
Gestão da Educação
Implementação Nível Federal
Implementação São Paulo
Implementação Minas Gerais
Implementação Outros Estados
Bibliografia da Reforma da Gestão Pública
Cadernos MARE
América Latina: Declaração de Madri (Clad)
Leis sobre Organizações Sociais
 
 
 

 

Entrevistas


  Documentos 1 a 60 de 120
Bresser-Pereira critica 'dupla injustiça' a Lula e pede união de centro-esquerda por Ciro
2018. Bresser-Pereira pede união de centro-esquerda por Ciro Gomes. (Entrevista para Guilherme Azevedo)
Privatização condena o Brasil a ser empregado dos países ricos
2017. Sem investimento, o Brasil está se condenando a taxas de crescimento muito baixas e a ser uma economia de propriedade dos países ricos. E nós seremos todos empregados. (Entrevista)
Bresser-Pereira e a Reforma Gerencial do Estado
2017 Entrevista
O Brasil tem tembém seu Dom Quixote
2017. O economista e ex-ministro brasileiro Luiz Carlos Bresser-Pereira, um defensor da teoria novo-de desenvolvimentista, decidiu sair da aposentadoria política para ajudar seu país. (Entrevistado por Claire Gatinois)
Un Don Quichotte au chevet de l'économie brésilienne
L'économiste et ancien ministre brésilien Luiz Carlos Bresser-Pereira, adepte des théories développementistes, a décidé de sortir de sa retraite pour venir en aide à son pays.
Bresser-Pereira y la tentativa de levantar una Nación de los escombros
2017. Versão em espanhol da entrevista publicada na revista Carta Capital.
A tentativa de erguer uma nação dos escombros
2017. Bresser explains the manifesto Projeto Brasil Nação, from which he was the first subscriber (Entrevista a Carta Capital)
Por um Brasil Nação
18.4.2017 - Entrevista de Bresser-Pereira à revista Brasileiros anunciando o lançamento do manifesto do Projeto Brasil Nação.
É hora de as elites se juntarem para a salvação nacional
2016. Bresser-Pereira analisa as razões que não permitem que o Brasil cresça na medida de suas necessidades e possibilidades. E comenta o momento delicado na política e a cisão das classes sociais no Brasil. (Entrevista de Maria Cristina Poli) Veja o vídeo
O Brasil não resolve sua crise sem eleição direta e governo legítimo
Em entrevista à TV247, o economista, ex-ministro de FHC e um dos fundadores do PSDB, Luiz Carlos Bresser_Pereira, defende que "o Brasil precisa da renúncia de Temer e das diretas já", porque "o Brasil é uma democracia e o que está aí não é uma democracia".
Perdemos a ideia de nação
2016. Bresser-Pereira mostra que o ódio da classe média às medidas para diminuir as desigualdades, somadas a erros do governo, levaram ao impeachment. Ele critica a atual política econômica, que nada faz para conter os juros e desvalorizar o câmbio, mas prevê uma ruptura entre Temer e o PSDB. (Entrevista de Mauricio Puls)
A reconstrução do Brasil: regra fiscal e desindexação são essenciais
2016. A desindexação da economia é fundamental e o Estado deveria ser proibido de firmar contratos baseados em índices, muito embora possa permitir correções pela inflação. (Entrevista a Ricardo Leopoldo)
Entrevista
2016. Entrevista com Bresser-Pereira onde ele deu a sua opinião sobre os governos Dilma e Temer, impeachment, Operação Lava Jato e falou até de cinema.
Entrevista a Revista da CAASP
2016.
Esse impeachment é uma farsa jurídica
2016. Entrevista a Alexander Solnik.
E agora?
2016. Doze anos de governo liberal e doze anos de governo desenvolvimentista. Nem um, nem outro conseguiu retomar o desenvolvimento econômico brasileiro. (Entrevista)
Defender Dilma será um dever cívico
2016. Defender Dilma neste momento é dever cívico. O impeachment é uma farsa jurídica que não podemos aceitar. Ele foi um dos escolhidos pela presidente para defendê-la no Senado. (Entrevista por Lúcia Müzell, da Radio France)
Porque o Brasil parou de crescer
Bresser-Pereira analisa as razões que não permitem que o Brasil cresça, na sua opinião, o tanto que deveria. (Entrevista a Maria Cristina Poli) Leia aqui a entrevista publicada na Um Brasil
O que nos ameaça é um grave retrocesso neoliberal
2016. Padrão moral da política e cenário econômico vão piorar com impeachment; guinada neoliberal pode condenar o Brasil a uma 'estagnação de longo prazo' (Entrevista a Ana Magalhães).
Remando contra a maré: novo desenvolvimentismo e interesse nacional
2016. Long interview of Bresser-Pereira to Alvaro Comin e Paulo Todescan Mattos for Plural, publication from USP's graduate program in sociology.
Os desafios da economia brasileira
2016. Entrevista feita no programa Ponto a Ponto, na TV Bandeirantes.
O que arrebentou a economia foi o real forte
2015. Em tempos de polarização da política e do debate econômico, o professor da Fundação Getúlio Vargas Luiz Carlos Bresser-Pereira se recusa a se enquadrar em categorias preconcebidas. (Entrevistado por Ruth Costas).
Reforma vai reduzir muito pouca despesa
2015. Bresser-Pereira diz que mudanças deveriam incluir enfoque em gestão por resultados. (entrevista de Alessandra Duarte, O Globo)
Câmbio pode aliviar a crise em 2016
2015. As exportações devem tirar o País da crise aguda, mas é preciso baixar os juros logo. (Entrevista para Vinicius Neder).
Saída está no câmbio e na taxa de juros
2015. The way out of the quasi-stagnation since the Real Plan is overcome the high interest rate - overvalued currency trap. (Interview to Jornal da Paraíba)
Os ricos nunca gostaram e temem a democracia
2015. Long interview. Bresser-Pereira speaks about his life, ideas, and Brazil. (Long interview to Leandro Fontoura, Zero Hora)
Os ricos nunca gostaram e temem a democracia
2015. Long interview. Bresser-Pereira speaks about his life, ideas, and Brazil. (Long interview to Leandro Fontoura, Zero Hora)
Desvantagem competitiva tem que terminar
2015. An long-term appreciated exchange rate represents a major competitive disadvantage. (Short interview to O Estado de S.Paulo)
O Brasil precisa de um projeto nacional de reindustrialização
2015. Entrevista (Facto)
Economia acima de qualquer suspeita
2015. Da doença holandesa às coalizões de classe, o Brasil e o mundo sob o olhar de um dos mais importantes pensadores de nosso tempo (entrevista de Arrigo Barnabé)
Ricos nutrem ódio ao PT
2015. Para Bresser-Pereira, defesa que governo faz dos pobres explica sentimento da burguesia em relação à presidente. Em novo livro, ele discute a história e o desenvolvimento do Brasil desde a independência (Entrevista de Eleonora de Lucena, para Folha).
Pelo fim do ódio e da intolerância
2014. Bresser-Pereira defende a tolerância cultivada pelos iluministas e tripudiada no atual cenário político brasileiro. (Entrevista a Luiza Villaméa, Brasileiros, Novembro).
Novo desenvolvimentismo: um possível caminho para o Brasil
2014. Entrevista para GVExecutivo
Meu Caminho Político - uma entrevista
2014. Interview to Cynara Menezes. A summing up of my political and intellectual trajectory, a critique of the FHC and Lula administrations, and a draft of theory that I have been developing since 2001 on New Developmentalism. (Blog Socialista Morena em Carta Capital)
Era Dilma: a visão de um desenvolvimentista
2014. A presidente Dilma Rousseff achou que poderia dar continuidade ao governo Lula, mas isso era absolutamente impossível. O legado econômico era complicado diante do populismo anterior, que trouxe felicidade geral. o que é um perigo de se suceder. (Entrevista a João Villaverde)
Administração pública e gestão pública
2014. Entrevista para o Anuário de Pesquisa da Fundação Getúlio Vargas.
A perspectiva de crise financeira
2014. Entrevista a Mario Osava para a Inter Press Service, 13 de setembro de 2014.
A crise da USP
2014. Entrevista a Thais Bilenky, da Folha de S.Paulo em 5.9.2014.
Desvantagem competitiva, câmbio (e Reforma Gerencial)
2014. Entrevista a Rafael Gordilho, diretor da União Democrática Acadêmica - U.D.A.
Reflexões de um reformador contemporâneo do Estado brasileiro
2014-A detailed account of my experience in initiating the 1995 Managerial Reform of the State, and a short analysis of the present stage of the reform. (Entrevista a Leonardo Queiroz Leite)
O carro na frente dos bois
Pai da Reforma Gerencial da Administração Pública de 1995, o professor Luiz Carlos Bresser-Pereira faz uma avaliação daquela experiência e um alerta: é preciso reaproximar os empresários e a burocracia do Estado. (Entrevista de Hélio Batista Barboza)
O Estado tem de ser capaz de recrutar jovens brilhantes
2014. Os servidores públicos deveriam ser poucos, mas muito bem escolhidos e bem pagos (Entrevista a Juliana Bublitz, do jornal Zero Hora de Porto Alegre)
Administração pública gerencial
2013. (Entrevista para a Revista de Governança e Gestão Pública)
Governos praticam populismo cambial
2013. Bresser-Pereira estima que o dólar estaria no "lugar certo" a R$3,00 (Entrevista a Roberto Müller, Liliana Lavoratti e Fernanda Bompan).
Real apreciado impede o crescimento
2013. Bresser-Pereira considera que o crescimento do Brasil é baixo porque o câmbio está sobrevalorizado (Entrevista a Raquel Landim).
Política econômica está no rumo certo
2013. O rumo da política econômica brasileira está no caminho certo e é normal que a combinação de juros mais baixos e câmbio mais desvalorizado leve algum tempo para produzir um ritmo de crescimento mais forte. (entrevista de Sergio Lamucci)
Crescimento baixo em 2012 e taxa de câmbio (entrevista)
2012. Entrevista a Ruth Costas para a BBC Brasil.
Um keynesiano-­estruturalista no tempo da globalização
Entrevista realizada por José Luís Oreiro por ocasião da homenagem ao professor Bresser prestada pela Associação Keynesiana Brasileira durante o Encontro Internacional da AKB em São Paulo.
Bresser-Pereira defende fim do euro em entrevista ao Le Monde
2012. Para tirar a zona do euro da crise, é necessária uma solução: acabar, de maneira ordenada, com a moeda única (Interview: Le Monde).
La voie la plus sage est de mettre fin à l'euro de façon bien planifiée
2012. Luiz Carlos Bresser-Pereira, ancien ministre des finances du Brésil, suggère de revenir aux monnaies nationales pour mieux reconstruire ensuite à long terme la monnaie unique (Interview: Le Monde).
Reforma do Estado (entrevista)
2012. Em entrevista a Diogo Coelho, Bresser-Pereira fala sobre reforma do Estado, investimento público e privado, Universidade e organizações sociais.
Desenvolvimentismo: ideologia do desenvolvimento econômico dos países retardatários
2012. Bresser-Pereira recorda que, no Brasil, o nacional-desenvolvimentismo foi a estratégia dominante entre 1930 e 1980, e teve êxito em promover a industrialização ou, mais amplamente, a revolução capitalista do país (Entrevista de Graziela Wolfart).
Inflação não é o grande problema do Brasil; o problema é crescer mais
2012 (Interview to Paula Arend Laier)
Indústria precisa de câmbio a R$ 2,40 para ficar competitiva
2012. Bresser-Pereira, da FGV, apoia medidas do pacote mas diz que é preciso criar imposto sobre exportação de commodities (Entrevista a Fernando Dantas).
Ações do governo são positivas, mas país precisa de câmbio a R$ 2,40
2012. As medidas anunciadas hoje pelo governo federal para estimular a indústria e o nível de atividade do País embora positivas, não atacam o problema principal da economia, que é o câmbio sobrevalorizado (Interview to Ricardo Leopoldo)
A redução da taxa de juros é a grande realização econômica do governo Dilma Rousseff
2012. A taxa de câmbio sobreapreciada num primeiro momento causou aumento de demanda interna pelas indústrias brasileiras, mas em seguida vieram as importações. (Interview to Cláudia Bredarioli)
Tombini foi o "grande herói" de 2011
2011. Entrevista para Broadcast (Ricardo Leopoldo).
Bresser-Pereira e os intelectuais platonistas
2012. Bresser-Pereira critica intelectuais do neoliberalismo e fala do novo desenvolvimentismo (Entrevista a Bruno de Pierro).
PIB 2012 depende da Europa e novos cortes da SELIC
2011. Entrevista a Ricardo Leopoldo, da Agencia Estado.
BC deve buscar estabilidade de preços e do câmbio
2011. Em entrevista a Ricardo Leopoldo, ex-ministro da Fazenda qualificou como 'positiva' a ampliação das competências da autoridade monetária, aprovada pelo Senado na última terça-feira.
 
 
 
 
 

 

© Direitos Autorais Bresser-Pereira
São Paulo - SP | ceciliaheise46@gmail.com

 

Desenvolvido pela E-Xis | www.e-xis.com.br