PUBLICIDADE  
 
 
 
HOME SOBRE BRESSER-PEREIRA PÁGINA NO FACEBOOK
BONS ARTIGOS QUE LI BONS FILMES QUE ASSISTI

BRAZILIAN JOURNAL OF POLITICAL ECONOMY

OLHAR O MUNDO FALE CONOSCO
 
  Tipos de trabalhos  
 

Quem é/Who is

A guide to my work
Currículos / CVs
Short cv & bio
Textos autobiográficos
Textos sobre Bresser-Pereira





Livros

Livros
Livros na íntegra
Livros organizados (edited)

Trabalhos acadêmicos

Papers
Pequenos textos, prefácios, etc.
Texto para Discussão
Apresentações / Slides
Programas / Syllabus
Documentos & Relatórios

Trabalhos na midia

Artigos de jornal
Entrevistas
Notas no Facebook
Vídeos e Áudios

Método, perfis, outros

Método científico
Cartas
Perfis de pessoas
Críticas de Cinema

Outros idiomas

Works in English
Oeuvres en Français
Trabajos en Español

Novo Desenvolvimentismo

Novo Desenvolvimentismo (textos básicos)
Desenvolvimentismo Clássico (textos básicos)
Novo Desenvolvimentismo (economia política)
Novo Desenvolvimentismo (teoria econômica)
Novo Desenvolvimentismo (aplicado)
Novo Desenvolvimentismo (contribuições e críticas de terceiros)

Sociedade-Capitalismo

Teoria social - textos básicos
Teoria social (todos)
Capitalismo e modernidade
Classes e tecnoburocracia
Revolução Capitalista e ...
Revoluções, Revoltas e Movimentos
Globalização
Organização administração
Estatismo e URSS

Política

Teoria política - textos básicos
Teoria política (todos)
Teoria do Estado
Sociedade civil
Republicanismo e direitos de cidadania
Teoria da Democracia
Ciclos do Estado
Populismo político e econômico
Nação e nacionalismo
Social democracia e esquerda
Neoliberalismo e globalismo

Política brasileira

Interpretações do Brasil
Pactos políticos e coalizões de classes
Democracia no Brasil
Teoria da Dependência
História intelectual
Política Externa
Burocracia pública
Empresários e administradores
Reforma da universidade
Conjuntura Política
Reforma Gerencial - Teoria
Reforma Gerencial do Brasil

Economia

Teoria econômica - Textos básicos
Teoria econômica (todos)
Teoria do Desenvolvimento Econômico
Crítica da teoria neoclássica
Desigualdade e Distribuição
Teoria macroeconômica
Política e Economia
Câmbio e poupança externa
Câmbio e Doença Holandesa
Câmbio e crescimento
Crises econômico-financeiras
Dívida externa
Investimentos e taxa de lucro
Inflação
Inflação inercial
Comércio e integração
Economia mundial
Crise global de 2008

Economia brasileira

Economia brasileira até 1979
Economia brasileira 1980-2002
Economia brasileira desde 2003
Quase-estagnação desde 1980
Populismo econômico
Desindustrialização
Crise fiscal do Estado
Planos de estabilização
Plano Bresser

Países e regiões

Relações internacionais
América Latina
Argentina
Estados Unidos
Europa

Trabalhos de terceiros

Bons artigos que li recentemente
Reforma Gerencial - Terceiros
Cursos
Debate sobre "Crescimento com Estabilidade"(2001)
Projeto Brasil Nação - Notícias e Comentários

Ações / Ministérios

Ministério da Fazenda
Plano Bresser
MCT Ministério da Ciência & Tecnologia
Fundação Getulio Vargas, São Paulo

MARE - Ministério da Reforma do Estado

Documentos da Reforma
Reforma Gerencial - Teoria
Reforma Gerencial - Brasil
Reforma Gerencial - Terceiros
Agências Executivas e Reguladoras
Organizações Sociais
Gestão da Saúde
Gestão da Educação
Implementação Nível Federal
Implementação São Paulo
Implementação Minas Gerais
Implementação Outros Estados
Bibliografia da Reforma da Gestão Pública
Cadernos MARE
América Latina: Declaração de Madri (Clad)
Leis sobre Organizações Sociais
 
 
 

 

Crise global de 2008


  Documentos 1 a 22 de 22
Secular stagnation in the framework of rentier-financier capitalism and globalization
2017. Rentier-financier capitalism is in economic crisis since 2008 and in political crisis since 2016. The secular stagnation issue was brought again to the fore, in so far as capitalism turned again liberal (instead of developmental) since 1980. But it is more likely that rich countries will face low growth, financial instability, and increasing inequality, unless they are able to criticize economic liberalism. (Paper for Berlin conference)
The crisis of the euro, a foreign currency
2012. Articles published in the press, especially in my weekly column in Folha de S.Paulo, between February 15, 2010 and June 5, 2012. In these articles I radicalized the analysis to the extent that I understand the seriousness of the crisis. The turning point for me came when, in my article of November 21, 2011, I became aware of what had been the fundamental error of the creators of the euro: they replaced their national currencies with a foreign currency.
La crise de l'Euro et la crise financière globale
2011. La crise de l'euro est une crise causé par l'appréciation implicite du taux d'échange des pays endettés. (Conferência, Paris: slide presentation)
A crise global de 2008 e a metaideologia neoclássica
2010.Revista de Economia da PUC-SP, São Paulo, No. 2, Jul.-dez./2009 No. 3, jan.-jun./2010.
A natureza da crise na Europa (Folha, 10.5.10)
2010. Este artigo foi publicado no mesmo dia em que foi anunciado um pacote de 750 bilhões de euros para garantir o próprio euro. (Artigo, Folha)
The true nature of the crisis in Europe (Folha, 10.5.10)
2010. This article was published in the same day that Europe announced a 750 billions of euros package to guarantee indebted countries. (Article: Folha)
Crise Global e o Brasil (coletânea)
2010. In this book, the papers presented to the 5o. Fórum de Economia da Fundação Getulio Vargas - most of them discussing the Global 2008 Financial Crisis. (Edited book)
Doença holandesa e indústria (coletânea)
2010. Livro que contém os trabalhos apresentados no 4o. Fórum de Economia da Fundação Getulio Vargas.
Why do orthodox make so many mistakes? (Folha, 8.2.10)
2010. Because they adopt scientific methods as mathematics to justify the laissez faire, the origin of countless crises. (Article: Folha de S. Paulo, February 08, 2010)
Por que os ortodoxos erram tanto? (Folha, 8.2.10)
2010. Porque adotam método de ciências como a matemática para justificar o "laissez-faire", origem de crises e mais crises. (Article: Folha de S.Paulo, 08.02.2010)
The 2008 financial crisis and neoclassical economics
2010. The 2008 financial crisis was caused by the deregulation promoted by neoliberal and financialized capitalism with the support of neoclassical economics. (Paper: Revista de Economia Política)
Assalto ao Estado e ao mercado, neoliberalismo e teoria econômica
2009. Neliberalism did not attack just the state but also markets, since they depend on state regulation. Neoclassical economics was the meta-ideology offering "scientific" support to neoliberalism. (Essay: Estudos Avançados).
Assault on the State and on the market: neoliberalism and economic theory
2009. Neoliberalism and its "scientific" justification, neoclassical economics, were more than just an assault on the state it was also an assault to the market. (Essay: Estudos Avançados). A slightly modified version, "Economics: an assault on the state", has been published in Challenge, 53 (5), September 2010: 57-77.
El asalto al Estado y al mercado: neoliberalismo y teoría económica
2009. Neliberalism did not attack just the state but also markets, since they depend on state regulation. Neoclassical economics was the meta-ideology offering "scientific" support to neoliberalism. (Paper in Nueva Sociedad)
Quem socorre o G-20? (Folha, 6.4.09)
2009. The G20 increased the resources of IMF rich countries say that is to help developing countries actually the main objective is also to save their own banks that made irresponsible loans to equally irresponsible countries. (Article: Folha de S.Paulo).
Ex ministro brasileño sugiere seguir ejemplo chino de mantener superávit por cuenta corriente (Xinhuanet, 3.4.09)
2009. Brazil should propose an internationally limit to current account deficits and surpluses. (Entrevista de Chen Weihua e Edgardo Loguercio to Xinhuanet).
A moral e a crise (Estadão, 22.3.09)
2009. The present crisis is also a moral crisis. It is a consequence of the neoliberal ideology and of the orthodox economic theory. Both teach the "invisible hand" thesis and reject the existence of the public interest. (Article: O Estado de S.Paulo)
Morality and crisis (Estadão, 22.3.09)
2009. The crisis capitalism now faces is economic, but its causes are political and moral as well. Both teach the "invisible hand" thesis and reject the existence of the public interest. (Article: O Estado de S.Paulo)
A queda do PIB (Folha, 16.3.09)
2009. O desempenho da produção neste ano vai depender muito da política do governo. Temos sido tímidos em reagir à crise (Article: Folha de S.Paulo).
Financeirização e riqueza fictícia (Folha, 23.2.09)
2009. We should clearly distinguish finance from its distortion, "financeirization" - a speculative form of creating fictive wealth. (Article-lesson: Folha de S.Paulo).
La dominacion financiera y su crisis
2008. The present global economic crisis happens in a finance based and knowledge capitalism where bright private technobureaucrats formed in the best MBAs enriched. (Umbrales de América del Sur). Versão disponível em Português
Tasks in building a New Bretton Woods (Website, 10.11.08)
2008. To avoid new global financial crisis it would be necessary to convene among nations a maximum current account deficit in relation to GDP that would be allowed to countries. (Article just published in this website)
 
 
 
 
 

 

© Direitos Autorais Bresser-Pereira
São Paulo - SP | ceciliaheise46@gmail.com

 

Desenvolvido pela E-Xis | www.e-xis.com.br