Luiz Carlos Bresser-Pereira
Economía UNAM Vol. 6, No. 18, 2009: 75-88.

O Brasil como todos os países em desenvolvimento está sujeito à tendência à sobre-apreciação da taxa de câmbio. Desde 1991 o Brasil deixou de neutralizar essa tendência e foi palco de substituição da poupança interna pela externa, por crises de balanço de pagamentos e por baixo crescimento.