Luiz Carlos Bresser-Pereira e Ana Cristina Braga Martes
Escola de Administração do Estado de São Paulo, Fundação Getulio Vargas.

Objetivo: O Estado moderno que surge da Revolução Capitalista é, no plano político, inicialmente o Estado Absoluto, depois o Liberal, e finalmente o Democrático; do ponto de vista administrativo, é correspondentemente Patrimonial, Burocrático e Gerencial. Neste curso serão discutidas essas formas de Estado e a burocracia pública que está nelas presente – uma burocracia que inicialmente é um estamento mas aos depois se transforma no braço estatal da terceira classe (além da burguesia e da classe trabalhadora) que nasce da Revolução Capitalista: uma classe mais ampla: a classe média profissional ou tecnoburocrática. E serão discutidas também as duas grandes reformas administrativas, a Burocrática e a Gerencial ou da Gestão Pública, que realizam a transição para as respectivas formas de Estado do ponto de vista administrativo. Esta análise será feita no âmbito dos países que primeiro se industrializaram e do Brasil.